GestãoInovaçãoNewsNewsletter

Minsait cria aplicativo que facilita a volta ao trabalho usando IA, geolocalização e dados de saúde

1

Em um momento em que se anuncia o início da retomada de atividades de forma global, empresas enfrentam o desafio de realizar a volta aos escritórios de forma segura e eficaz. Pensando em solucionar esse problema, a Minsait, uma companhia da Indra, desenvolveu uma solução que permite às empresas e seus funcionários enfrentar a volta aos escritórios e centros de trabalho de forma rápida, segura e simples.

Intitulada C-19 Pass, a solução facilita a gestão e o controle de risco nas empresas, realizando a volta ao trabalho de forma consciente a partir da análise do risco que cada profissional enfrenta. Para isso, a ferramenta conta com um conjunto de aplicações: um app para colaboradores, outro para as equipes de segurança (responsáveis por realizar controles de acesso, por exemplo) e, por fim, uma aplicação web corporativa (um site em que é possível visualizar os indicadores coletados para facilitar a tomada de decisão). Todos eles atuam dEm um momento em que se anuncia o início da retomada de atividades de forma global, empresas enfrentam o desafio de realizar a volta aos escritórios de forma segura e eficaz. Pensando em solucionar esse problema, a Minsait, uma companhia da Indra, desenvolveu uma solução que permite às empresas e seus funcionários enfrentar a volta aos escritórios e centros de trabalho de forma rápida, segura e simples.

Intitulada C-19 Pass, a solução facilita a gestão e o controle de risco nas empresas, realizando a volta ao trabalho de forma consciente a partir da análise do risco que cada profissional enfrenta. Para isso, a ferramenta conta com um conjunto de aplicações: um app para colaboradores, outro para as equipes de segurança (responsáveis por realizar controles de acesso, por exemplo) e, por fim, uma aplicação web corporativa (um site em que é possível visualizar os indicadores coletados para facilitar a tomada de decisão). Todos eles atuam de forma coordenada, utilizando Inteligência Artificial para identificar o grau de risco de exposição que cada colaborador apresenta, a fim de melhorar a gestão de processos de volta ao trabalho.

Para os colaboradores, na prática, é possível usar o app para saber o próprio nível de exposição ao vírus – calculado por um algoritmo que leva em conta, além de seus sintomas, os lugares por onde passou, os objetos com os quais interagiu e os contatos próximos com outros funcionários. Quando o algoritmo detecta que o nível de exposição supera um certo grau, pode recomendar medidas de higiene, quarentena ou consultas aos serviços médicos.

Do lado da empresa, quando há um caso positivo confirmado, ela é notificada pelo app e consegue determinar quais outros funcionários podem estar em risco, por meio de uma análise de comportamento durante os últimos dias. O algoritmo faz uso de técnicas de machine learning e análise de gráficos para mostrar essas informações.
Já as equipes de segurança podem utilizar o app para o controle de acessos, integrando os dados de aferição de temperaturas realizadas aos profissionais com o objetivo de facilitar a geração de possíveis alertas ao serviço médico ou confirmação de aplicação de protocolos nos casos alertados.

Por fim, o site corporativo incorpora vários serviços de gestão e acompanhamento proativo de casos e facilita o contato com trabalhadores por parte dos serviços médicos. Além disso, também permite às equipes de serviços gerais estabelecer prioridades de limpeza dos espaços em função da localização de casos e níveis de risco proporcionados pelo algoritmo, assim como aplicar regras que gerenciem a capacidade de espaços de trabalho em função de distâncias de segurança, gerando notificações de limitação de acessos e de espaços disponíveis.

A solução se integra com o sistema de recursos humanos da companhia e pode também ser incorporada a outros sistemas corporativos. Toda a informação de dados é armazenada e é compartilhada de forma personalizada para cada empresa entre as três aplicações, facilitando o cumprimento da Lei Geral de Proteção de Dados. No futuro, também poderá compartilhar informações de forma segura entre diferentes organizações.

Hoje, a ferramenta está em uso por diferentes clientes da companhia em âmbito global. No Brasil, a solução começa a estar disponível no país a partir deste mês.
e forma coordenada, utilizando Inteligência Artificial para identificar o grau de risco de exposição que cada colaborador apresenta, a fim de melhorar a gestão de processos de volta ao trabalho.

Para os colaboradores, na prática, é possível usar o app para saber o próprio nível de exposição ao vírus – calculado por um algoritmo que leva em conta, além de seus sintomas, os lugares por onde passou, os objetos com os quais interagiu e os contatos próximos com outros funcionários. Quando o algoritmo detecta que o nível de exposição supera um certo grau, pode recomendar medidas de higiene, quarentena ou consultas aos serviços médicos.

Do lado da empresa, quando há um caso positivo confirmado, ela é notificada pelo app e consegue determinar quais outros funcionários podem estar em risco, por meio de uma análise de comportamento durante os últimos dias. O algoritmo faz uso de técnicas de machine learning e análise de gráficos para mostrar essas informações.
Já as equipes de segurança podem utilizar o app para o controle de acessos, integrando os dados de aferição de temperaturas realizadas aos profissionais com o objetivo de facilitar a geração de possíveis alertas ao serviço médico ou confirmação de aplicação de protocolos nos casos alertados.

Por fim, o site corporativo incorpora vários serviços de gestão e acompanhamento proativo de casos e facilita o contato com trabalhadores por parte dos serviços médicos. Além disso, também permite às equipes de serviços gerais estabelecer prioridades de limpeza dos espaços em função da localização de casos e níveis de risco proporcionados pelo algoritmo, assim como aplicar regras que gerenciem a capacidade de espaços de trabalho em função de distâncias de segurança, gerando notificações de limitação de acessos e de espaços disponíveis.

A solução se integra com o sistema de recursos humanos da companhia e pode também ser incorporada a outros sistemas corporativos. Toda a informação de dados é armazenada e é compartilhada de forma personalizada para cada empresa entre as três aplicações, facilitando o cumprimento da Lei Geral de Proteção de Dados. No futuro, também poderá compartilhar informações de forma segura entre diferentes organizações.

Hoje, a ferramenta está em uso por diferentes clientes da companhia em âmbito global. No Brasil, a solução começa a estar disponível no país a partir deste mês.

Forbes seleciona 5 startups de Saúde da lista das promissoras bilionárias de 2020

Artigo anterior

Fisioterapeutas do Hospital Alemão Oswaldo Cruz desenvolvem dispositivo que aumenta a disponibilidade de ventiladores mecânicos e de leitos de UTI

Próximo artigo

1 Comentário

  1. Muito bom.
    Dicas de Norma de Vidro Laminado, Sao Paulo – SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais Gestão