NewsNewsletter

Grupo Acesso Saúde investe R$ 1 milhão em novo serviço de telemedicina

0

Após expandir sua operação no mercado de clínicas médicas e faturar R$ 76 milhões no último ano, o grupo Acesso Saúde dá mais um passo para o crescimento do negócio, com a criação de uma central de atendimento, 24 horas, via telefone e chamada de vídeo. Trata-se do ‘Tá Dodói’, um canal direto com profissionais, que visa informar, orientar e acompanhar o estado de saúde de pacientes em todo Brasil. O serviço custa R$ 19,90 por mês e o adquirente pode incluir até quatro pessoas, da mesma família.

Para a implantação do novo negócio, o grupo investiu o valor de R$ 1 milhão. O orçamento foi destinado à criação de um sistema (software) de informação e para contratação de profissionais da saúde com experiência comprovada em urgência, emergência, homecare e assistência hospitalar.

“O serviço é direcionado às pessoas que precisam de informações e orientações rápidas e seguras sobre seu problema de saúde. Haverá também um acompanhamento após o atendimento, para que seja identificado se a pessoa de fato seguiu todas as recomendações e se ela está melhor”, diz Antonio Carlos Brasil, CEO do grupo Acesso Saúde. O projeto piloto contou com 2 mil usuários atendidos e a estimativa é chegar a 25 mil teleatendimentos até o final deste ano.

O programa surge em um momento de grande avanço no atendimento médico brasileiro, já que no mês de maio, o Conselho Federal de Medicina (CFM) regulamentou a prática de telemedicina no Brasil. Para o CEO do grupo, essa regulamentação é extremamente necessária e a pandemia, causada pela Covid-19, mostrou que a telessaúde se torna cada vez mais indispensável. “A telemedicina trouxe mais agilidade, eficiência e inovação ao setor de saúde”, enfatiza Brasil. 

Entre 2020 e 2021, mais de 7,5 milhões de atendimentos foram realizados, por mais de 52,2 mil médicos por essa modalidade no país.

O serviço ainda conta com parcerias exclusivas com as redes de farmácias Droga Raia e Drogasil, que oferecerão até 70% de descontos em medicamentos em todas as 2.400 mil unidades espalhadas pelo país.

Pipo Saúde e SulAmérica apostam em tecnologia para soluções mais ágeis para RH

Artigo anterior

Número de healthtechs no país tem aumento de 16% entre 2019 e 2022, diz estudo

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode gostar

Mais News