InovaçãoNewsletter

Healthtech prediz riscos psicossociais por meio do uso de dados

0

Antes um assunto ignorado ou pouco debatido, a saúde mental se tornou uma questão essencial no dia a dia — ainda mais em meio à pandemia. O tema foi colocado no centro da discussão de diversas empresas, fazendo com que tenham um cuidado a mais com seus colaboradores neste sentido. Uma pesquisa anual realizada no início deste ano pela Pulses, empresa que oferece soluções de clima organizacional medido de forma contínua, mostrou que, nos primeiros meses da quarentena, 53% dos colaboradores se sentiram mais ansiosos e 17% relataram não conseguir manter a calma diante da situação em que estamos vivendo. E, esse cenário, ainda é constante.

Pelo menos é o que também revela a Bee Touch, mental healthtech que mensura e prediz riscos psicossociais por meio do uso de dados e da tecnologia. A startup tem recebido clientes, como empresas e instituições, que estão tendo que lidar com as faltas, atestados e até afastamentos de colaboradores do seu posto de trabalho, e por diversos motivos, entre eles, a pressão do teletrabalho, metas e rotina diária de trabalho em um cenário totalmente atípico e de instabilidade no âmbito  pessoal, profissional e familiar.

Com isso, a Bee Touch tem sido uma importante saída para essa crise. Isso porque tem apostado em um recurso cada vez mais procurado por empresas: a antecipação aos problemas, doenças e questões que podem surgir com funcionários, ajudando as corporações a se planejarem, através de diagnósticos que buscam identificar a “causa raiz” dos problemas e ações, baseadas em dados,para lidar com tais questões. Mas isso não é de hoje, desde 2012, a startup vem transformando o ecossistema de psicologia ao oferecer ferramentas ágeis e eficientes para empresas realizarem gestão do risco em saúde mental de seus colaboradores por meio de data science, aliando inteligência, precisão e qualidade na análise de resultados. Em 2018, lançaram a ferramenta AVAX Psi, primeira plataforma digital de avaliação psicológica do Brasil, que rastreia riscos de saúde mental e analisa os resultados a partir de uma metodologia proprietária.

“Com nossa ferramenta, geramos mapeamentos digitais de saúde mental, análises preditivas e rastreabilidade do risco psicossocial em grandes corporações. Durante a pandemia já mapeamos riscos em profissionais de estados como Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Piauí, São Paulo, e expandimos nossa atuação para a Europa. Há um crescente interesse, catalisado pela pandemia,pela agenda da saúde mental. O tema já está na mesa dos investidores e é, por certo, imprescindível para a sustentabilidade dos negócios”, conta Ana Carolina Peuker, CEO da startup.

A fim de criar ambientes psicologicamente seguros, a startup tem fomentado a cultura da saúde mental em instituições de diversos setores, desde indústrias, hospitais, até grandes empresas petroquímicas e também no ambiente jurídico. Conquistando bons números, em 2020, mesmo com a pandemia, a empresa cresceu quase 70% e planeja triplicar seu faturamento em 2021. A healthtech rastreia riscos psicossociais e seus clientes incluem instituições como o Hospital Moinhos de Vento, SESI/SP, Braskem, Thyssenkrupp,, Caixa de Assistência dos advogados da OAB de São Paulo, do Rio Grande do Sul, do Mato Grosso do Sul e também do Piauí.

Hospital Márcio Cunha vai ganhar equipamento de tomografia tratamento de pacientes com câncer

Artigo anterior

Healthtech Nexodata levanta R$ 35 milhões de fundos de investimentos

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar