News

ANS abre consulta pública para discutir Agenda Regulatória 2019-2021

0

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) está colocando em consulta pública o texto que define a Agenda Regulatória para o período 2019-2021. A sociedade poderá participar enviando contribuições no período de 7 de março até 5 de abril.

A Agenda Regulatória é um instrumento de planejamento que agrega o conjunto de temas estratégicos e prioritários, necessários para o equilíbrio do setor, que são objeto da atuação da Agência. O propósito é estabelecer um cronograma das principais atividades da ANS em determinado período de forma a garantir maior transparência e previsibilidade na atuação regulatória, possibilitando o acompanhamento pela sociedade dos compromissos preestabelecidos pela reguladora.

O processo de elaboração da nova Agenda Regulatória para o triênio 2019-2021 começou em setembro de 2018. Nesse período, as cinco diretorias da ANS elencaram os temas de cada área que foram incluídos no documento, definiram o conteúdo e a respectiva vinculação ao Mapa Estratégico da reguladora. A proposta final contempla 14 temas e apresenta os objetivos estratégicos e caracterização de cada um.

Esta será a quarta Agenda Regulatória implementada pela ANS. Além de consolidar, monitorar e aprimorar os projetos advindos do planejamento estratégico das áreas técnicas e das agendas anteriores, busca a resolução de problemas acumulados no setor de saúde suplementar, com uma macroestrutura para melhor informar a sociedade.

Confira abaixo os temas que fazem parte da Agenda Regulatória 2019-2021:

Acesso individualizado a planos privados de assistência à saúde

ANS Digital

Aperfeiçoamento das políticas de preço/reajuste e operação de planos privados de assistência à saúde

Aperfeiçoamento do monitoramento assistencial e garantias de acesso

Assimetria de informação no atendimento prestado ao beneficiário

Avaliação da qualidade dos serviços de assistência à saúde

Capital regulatório – margem de solvência e regra de transição para exigência de capital

Gestão do estoque regulatório

Indução à melhoria da atenção a saúde dos beneficiários

Integração das informações de saúde

Modelos eficientes de remuneração e atenção à saúde

Organização e funcionamento dos modelos assistenciais e cobertura de procedimentos

Relacionamento entre prestadores e operadoras de planos de saúde

Transparência das informações do setor saúde

Presença feminina na saúde suplementar se mantém em alta

Artigo anterior

Medicinas de Grupo impulsionam mercado de saúde suplementar, indica IESS

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News