InovaçãoNewsNewsletter

Dispositivo usa IA para redução da mortalidade de crianças em tratamento de câncer

0

15 de Fevereiro é o Dia Internacional de Combate ao Câncer Infantil, e felizmente a tecnologia tem revolucionado a medicina e dado mais segurança e melhor qualidade de vida para os pacientes. Nesta mesma proposta está a startup brasileira Luckie Tech, empresa criada pelo Joel de Oliveira Júnior, que perdeu o filho Lucas, para um neuroblastoma, e usando a experiência como engenheiro, resolveu ajudar pessoas que passam pela mesma situação, e dessa forma, mudar a história dessa luta: podendo inclusive salvar vidas a partir de um atendimento mais rápido.

Lucas que teve o diagnóstico com um ano de idade, lutou bravamente por um ano e meio, mas infelizmente não resistiu a doença. No entanto, a ideia do Joel surgiu há 4 anos, após um sonho inspirado pelo menino, e desde então o engenheiro tem se dedicado, e investido todos os seus recursos na criação do dispositivo capaz de evitar a morte por infecções do paciente oncológico.   

A healthtech que já participou do BNDS Garagem, Web Summit e é finalista do projeto de inovação NTT DATA Foundation e recentemente da Batalha das Startups, utiliza o que há de mais avançado em tecnologia para redução da taxa de mortalidade, e irá focar inicialmente nas crianças em tratamento de câncer. A solução está sendo preparada para a fase de testes em cerca de 200 pessoas, e o próximo passo será receber a certificação da Anvisa.   

O dispositivo desenvolvido pela Luckie Tech, é equipado com sensores, bateria, antenas e circuitos e lembra um curativo adesivo que deve ser colocado na axila da criança. O gadget integra e comunica, por meio de uma plataforma digital – inclusive com aplicativo – dados do paciente com a família, médicos e hospitais, de forma online. O intuito é dar velocidade ao atendimento caso o paciente tenha alguma intercorrência diminuindo os custos com internações de UTI, por exemplo, e aumentar a qualidade de vida durante o tratamento.   

A ferramenta conta ainda com um dashboard feito pela PROA.AI, empresa pioneira em inteligência artificial voltada à soluções para atendimento, que envia alertas do estado de saúde em tempo real, e a localização atual do paciente. Em caso de febre, ou queda de temperatura (hipotermia) torna possível a celeridade na assistência, a tempo de combater intercorrências.   

“Nosso objetivo é oferecer uma solução simples e acessível para garantir o bem-estar e afastar riscos durante o tratamento de câncer em crianças e adolescentes. Quero desenvolver aqui no Brasil algo que seja fácil e relevante. É isso que me dá alegria e forças para seguir trabalhando no projeto, além de dar a possibilidade a outros pais de não sofrerem como eu sofri”, explica Joel.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), os números são alarmantes, a estimativa para o período 2020 a 2022 é de 8.460 casos novos da doença por ano em crianças abaixo de 19 anos, que é a faixa etária pediátrica. Desse total, 4.310 atingirão meninos e 4.150, meninas. Mas a boa notícia é que além do surgimento de novas tecnologias que estão sendo estudadas para otimizar a vida dos pacientes, caso seja diagnosticado precocemente, o câncer infantil tem taxas de cura de até 80%.   

“Podemos usar a tecnologia para fazer o bem às pessoas. Acredito que isso é o que me move, move a Luckie Tech e tantas empresas e pessoas parceiras que acreditam na nossa ideia. Penso que sem um propósito, a tecnologia, e a nossa própria vida se tornam vazias”, enfatiza Joel. A empresa está em busca de investidores para os próximos passos do projeto.

Incor desenvolve nova solução para unidades de UTI 

Artigo anterior

Oracle estende decisão de compra da Cerner até 16 de março

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode gostar