NewsNewsletter

Crianças com câncer criam animações sobre o meio ambiente

0

Segundo o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), o câncer já é a principal causa de morte por doença de crianças e adolescentes no Brasil. O tratamento costuma ser feito com medicamentos fortes e, em muitos casos, as crianças precisam ficar afastadas de alguns familiares devido às internações, que podem ser longas e com frequência afetam a estabilidade emocional dos pacientes. Pensando em amenizar as dificuldades do tratamento dos pequenos e ao mesmo tempo abordar temas relevantes de forma lúdica, a Toyota do Brasil e a startup De Criança para Criança (DCPC) levaram o projeto Criando Juntos para os pacientes internados no Centro Infantil Boldrini, hospital filantrópico que é referência na América Latina no tratamento do câncer pediátrico da criança e do adolescente.

Mediante o acompanhamento da equipe pedagógica da instituição, o projeto promoveu a criação de cinco histórias com temas voltados à preservação do planeta. O resultado são animações digitais, que foram totalmente patrocinadas pela Toyota do Brasil. “Juntos, nós entendemos que a metodologia poderia ajudar as crianças a se sentirem melhor durante o tratamento e ainda debater a situação do meio ambiente com elas. No hospital, elas têm aulas regulares e essa foi uma maneira de fazer com que elas se sentissem parte de algo maior e ainda responsáveis pelo futuro do planeta. As histórias são muito bacanas e isso comprova que o impacto da nossa metodologia é positivo não apenas dentro das escolas”, conta Vitor Azambuja, um dos criadores do DCPC.

Os animais, a limpeza dos oceanos, os incêndios florestais, o lixo e a escassez hídrica foram os assuntos abordados nas animações. O destaque fica por conta das ações propostas para preservar a natureza e conscientizar as pessoas a respeito da importância de pensar no futuro do planeta. A temática foi proposta pelo DCPC e pela Toyota e prontamente aprovada pelo hospital. Azambuja acredita que essa é uma questão urgente: “A sustentabilidade é um assunto que precisa ser debatido pela sociedade e nada melhor que fazer isso por meio das crianças, porque elas se interessam muito pelo tema”.

Para a Dra. Silvia Brandalise, médica e presidente do Centro Infantil Boldrini, falar com as crianças e disseminar informações sobre os cuidados com o Meio Ambiente é de extrema importância”. “Recentemente trabalhamos no lançamento nacional e internacional da Declaração dos Direitos Ambientais das Crianças”, cujo foco é justamente ressaltar que as crianças têm direito à vida em um planeta saudável, seguro e com recursos essenciais à vida. Esse deve ser um compromisso de todo nós, e a conscientização passa por iniciativas como esta, a criação de livros infantis sobre o assunto pelo projeto De Criança para Criança”.

A proposta, ainda de acordo com Azambuja, procurou aliar o que fazem as instituições Toyota e Centro Boldrini, as medidas sanitárias adotadas durante a pandemia da Covid-19 e a necessidade de estimular a criatividade dos pacientes. As histórias foram desenvolvidas com a participação ativa das crianças ao longo do desenvolvimento do projeto. “Todo o processo foi feito remotamente e as crianças são as principais responsáveis pela criação, embora tudo tenha sido acompanhado pelo DCPC e pelos pedagogos do Centro Boldrini. Mais que ensinar de forma lúdica, procuramos ouvir o que as crianças pensam a respeito do meio ambiente e dar voz a elas”. As histórias criadas pelos pacientes estão disponíveis no canal do DCPC no YouTube.

Conheça as animações feitas pelas crianças

1 Incêndio na floresta Turma 1 https://youtu.be/u1ab2gTH-Xc

2 Uma missão no fundo do mar Turma 2 https://youtu.be/ocGgDscyjQ4

3 Uma aventura na trilha Turma 3 https://youtu.be/CHEpHkStDNc

4 Era uma vez uma gotinha d’água chamada Lara Turma 4 https://youtu.be/lmYeA0JXHpk

5 A história de Sofhia Turma 5 https://youtu.be/a2vE-VpRwvk

Sobre o De Criança para Criança

O programa De Criança para Criança oferece um leque de metodologias de educação híbrida para escolas de todo o mundo. Do futuro para a escola, a proposta da startup é oferecer às crianças a oportunidade de serem protagonistas, colocando-as no centro da aprendizagem. Através de uma plataforma simples, os professores são orientados a serem mediadores, fazendo com que os próprios alunos desenvolvam conhecimento sobre temáticas diversas. A partir de discussões, constroem coletivamente histórias, fazem desenhos e gravam locuções relativas às narrativas criadas, que posteriormente serão transformadas em animações feitas pelo DCPC, expandindo os horizontes educacionais.

Startup brasileira na área de saúde ganha reconhecimento internacional

Artigo anterior

Hapvida seleciona médicos na área de telemedicina

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News