NewsNewsletter

Jovens da primeira turma do projeto 1000 DEVs recebem diploma para atuar como programadores

0

Em uma cerimônia emocionante, os 80 estudantes que participaram da primeira turma do curso de capacitação para jovens em situação de vulnerabilidade do programa 1000 DEVs – Talentos para o Bem da Saúde, uma parceria da Johnson & Johnson Medical Devices com o hub de inovação Distrito, receberam seus diplomas para atuar profissionalmente como programadores.

O projeto nasceu em resposta a uma necessidade que ficou mais evidente na pandemia. No setor de saúde houve uma grande aceleração na transformação digital, revelando a carência de mão de obra qualificada, enquanto a taxa de desemprego entre jovens de 18 a 24 anos no Brasil chegou a mais de 30%, em 2020.

“Estamos celebrando um sonho compartilhado. Nós da J&J Medical Devices, juntamente com a Distrito, as empresas madrinhas bem como esses jovens e suas famílias, esperamos muito por este momento. Este programa é uma referência de como grandes empresas podem contribuir para transformar a trajetória da saúde para a humanidade e também as comunidades nas quais atuamos, por meio da educação”, afirma Gustavo Galá, presidente da J&J Medical Devices no Brasil.

O curso de capacitação, iniciado em julho de 2021, contou com a seleção de 80 estudantes do segundo grau, que participaram de interações com executivos, programas de mentorias e treinamentos em desenvolvimento de software com metodologia de educação à distância ministrado pela startup mesttra.

O evento foi realizado de forma híbrida e transmitido pela plataforma Zoom. Fabricio Campolina, diretor de healthcare transformation da J&J Medical Devices para a América Latina, conduziu a cerimônia e falou sobre o orgulho de promover a iniciativa.

“A realização deste projeto só foi possível graças à dedicação de muitas pessoas. Acabamos de formar 80 jovens e vê-los hoje emocionados por essa conquista, agradecendo suas famílias e com grandes expectativas para o futuro nos enche ainda mais de motivação para transformar as vidas de mil jovens com o programa 1000 DEVs”, reforça, Campolina.

Os formandos também foram homenageados com discursos de Gustavo Galá, presidente da J&J Medical Devices Brasil, Dr. Fabio Jatene, professor de cirurgia torácica, vice-presidente do conselho de inovação do HC da USP, padrinho da turma, e Gustavo Araújo, co-fundador e CEO da Distrito.

A partir de janeiro de 2022, todos os alunos que participaram desta primeira edição já têm à sua espera um trabalho remunerado – cinco deles na Johnson & Johnson Medical Devices e os demais em outras empresas madrinhas da edição de estreia da iniciativa, entre elas a própria Distrito e as startups parceiras como Kidopi, Sami, Laura, Medway, Handtalk, 3778, Magrathea, e Eyecare Health.

Oracle negocia compra da Cerner, plataforma de gestão de saúde, por US$ 30 bilhões

Artigo anterior

Prontuário eletrônico do paciente e o caminho para garantir mais acesso e qualidade na saúde

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News