NewsNewsletter

Petrobras apoia SENAI na recuperação de ventiladores pulmonares

0

Um dos grandes desafios no esforço de combate à Covid-19 no Brasil é a pouca disponibilidade de ventiladores pulmonares para tratamento de pacientes graves. Movida pela urgência de ajudar a sociedade no enfrentamento desse problema, a Petrobras está apoiando o SENAI e a Confederação Nacional da Indústria (CNI) no trabalho de recuperação de ventiladores mecânicos em todo país. Com investimento de R$ 1 milhão, a expectativa da companhia é viabilizar a restauração de no mínimo 100 equipamentos.

Nessa força-tarefa de solidariedade, a Petrobras dará suporte a 39 centros de manutenção de ventiladores coordenados pelo SENAI, distribuídos em 20 estados e no Distrito Federal, dedicados a restaurar os equipamentos e a ajudar no tratamento de pacientes com Covid-19. Esses centros receberão os aparelhos danificados encaminhados por hospitais públicos de todo país.

“Os ventiladores são essenciais para salvar a vida das pessoas, mas o grande impasse que vivemos é a sua escassez no mercado. Vimos que a manutenção de equipamentos danificados poderia ajudar a minimizar esse problema. Fizemos um amplo trabalho de pesquisa para chegar até essa iniciativa liderada pelo SENAI que se tornou referência em todo país. É uma verdadeira força-tarefa de solidariedade que já está rendendo bons frutos, e só tende a se ampliar daqui pra frente”, disse o líder da iniciativa na Petrobras, Luiz Augusto de Andrade.

Rede Voluntária

Esse esforço de recuperação dos ventiladores mecânicos integra uma ampla rede batizada de “Iniciativa + Manutenção de Respiradores”  liderada pelo SENAI e CNI, que abrange inúmeras empresas voluntárias de todo país dos mais diversos perfis. E a iniciativa já acumula resultados expressivos: desde que começou a operar, em março já devolveu mais de 500 respiradores consertados a instituições de saúde de todo país.

Além da Petrobras, a rede voluntária é formada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), ArcelorMittal, BMW Group, Fiat Chrysler Automóveis (FCA), Ford, General Motors, Honda, Hyundai Motor Brasil, Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e POLI-USP, Jaguar Land Rover, Mercedes-Benz do Brasil, Moto Honda, Renault, Scania, Toyota, Troller, Usiminas, Vale, Volkswagen do Brasil e Volvo do Brasil. A Iniciativa + Manutenção de Respiradores ainda tem apoio do Ministério da Saúde, do Ministério da Defesa, do Ministério da Economia, da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e da ABEClin.

Zenklub recebe aporte de R$16.5 milhões para expandir serviços de saúde emocional

Artigo anterior

Itaúsa e seus acionistas controladores doarão R$ 100 milhões para combater os efeitos do coronavírus

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News