GestãoNewsNewsletter

Hospital Santa Paula faz refresh tecnológico de sua infraestrutura

0

O Hospital Santa Paula, centro de excelência em São Paulo (SP) certificado HIMSS Stage 7 que realiza anualmente cerca de 7.500 cirurgias e cuida de uma média de 120 mil pacientes no seu Pronto Atendimento, sabe da importância de manter o ambiente digital em dia para atender essa grande demanda. Com cerca de 900 colaboradores diretos e 300 terceirizados, a unidade de saúde investiu em um projeto robusto de migração e upgrade do seu ambiente de TI, confiando a execução à Flowti.

Líder da Plataforma de Projetos da Flowti, Diego Antonio Pamplona, comenta que “o objetivo foi melhorar a performance e a funcionalidade de todos os processos, além de entregar ao cliente a melhor e mais atualizada plataforma tecnológica, deixando-o adequado para o crescimento”, explica Pamplona. Para atingir os resultados esperados pela instituição, o time de arquitetura da Flowti realizou o dimensionamento do ambiente, orientando a aquisição de dois Oracle Exadata Machine X8-2, para produção e contingência, bem como a implementação de um ambiente de desastre e recuperação na Cloud da Oracle (OCI).

A solução ajuda a resolver demandas de processamento e espaço físico, consolida servidores, aprimora a manutenção dos sistemas, acelera processos cruciais, melhora a segurança e ajuda a reduzir as despesas com infraestrutura.

“O Hospital Santa Paula usa o sistema Tasy com banco de dados Oracle no seu ambiente. Dentro deste contexto, os técnicos da Flowti realizaram a migração dos diversos bancos de dados da instituição para a versão Oracle Enterprise 19C, respeitando a janela de tempo estipulada pela instituição. Como resultado, o projeto levou o Hospital Santa Paula a ser um dos primeiros clientes Tasy com banco de dados Oracle Enterprise 19c, versão ideal para negócios extremamente críticos e dinâmicos. O projeto possibilitou também a atualização da tecnologia de Middleware utilizada pelo produto para Weblogic 12c, mais robusta, com alto desempenho e escalabilidade”, avalia Alexandre Dias, gerente de TI do Hospital Santa Paula.

“Com as mudanças, constatou-se que de janeiro a maio de 2021, houve um ganho acima de 50% na média de carga de trabalho do servidor, o que se traduz no processamento de mais informações em tempo menor, contribuindo para a continuidade das operações diárias do hospital”, conta Dias.

O que se espera da saúde suplementar?

Artigo anterior

Pandemia impulsiona serviço de telerradiologia veterinária no Brasil

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais Gestão