NewsNewsletter

Vigilantes do Sono registra a marca de 35 mil pacientes atendidos em 2021

0

A Vigilantes do Sono, primeiro programa digital de terapia cognitiva-comportamental para insônia (TCC-I) no Brasil, registrou em 2021 importantes conquistas, visando ajudar no combate da insônia. No ano, a startup alcançou a marca de 1 mil médicos parceiros, crescimento de 900% em relação a 2020, atendeu 40 mil pacientes, 100% a mais quando comparado ao ano anterior, além de ter analisado 150 mil noites de sono (aumento de 230%).
 

Além disso, a Vigilantes estima ter recuperado mais de 1 milhão de horas de sono. Para o CEO da startup, Lucas Baraças, o crescimento nos números da empresa evidencia que a insônia é um problema grave e que as pessoas estão buscando por soluções: “A insônia é um problema real, que não deve ser subestimado e que precisa de soluções, além dos medicamentos, que sejam saudáveis, acessíveis e não causem dependência” ressalta. 

“Por meio de uma terapia digital baseada no método padrão OURO temos uma alternativa para combatermos essa dor que atinge milhares de pessoas. Ficamos satisfeitos com os números e, principalmente, com os resultados positivos no sono dos nossos usuários”, completa. 

Um dos caminhos que contribuiu para a startup atingir estes números de profissionais de saúde e de usuários, foi a parceria com outras empresas. Neste ano, a Vigilantes firmou parcerias com Grupo Fleury, Hospital Sabará, Gympass, Psicologia Viva e EMS. “Todos nossos parceiros são estratégicos e nos trazem grandes benefícios. Firmamos situações em que ambas as empresas são beneficiadas”, destaca Lucas. 

 A Vigilantes obteve, ainda, um importante parecer do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais (CRM-MG), que impacta diretamente diversas healthtechs, declarando autonomia das modalidades de telemonitoramento, teleorientação e teleinterconsulta quanto à remuneração dos médicos, permitindo uma maior remuneração por um cuidado mais assertivo. Além disso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), concedeu à empresa, a certificação para aplicar em pacientes o tratamento para insônia. A startup comprovou que atende aos requisitos de segurança e eficácia, exigidos pelo órgão regulador.  

A Healthtech também ingressou em programas de aceleração e incubação de referência no país, como o Oxigênio da Porto Seguro e Liga Ventures, Aceleração Inovativa (programa completo) e Eretz bio do Hospital Albert Einstein. “Para 2022, esperamos continuar a aumentar nossa base de usuários e ampliar nossas parcerias, para atingir ainda mais pessoas que sofrem com a insônia”, finaliza o CEO. 

Faturamento 

Outro número que chama a atenção, foi o crescimento registrado pela startup. Em relação ao ano de 2020, a Vigilantes cresceu 3.000% em seu faturamento. Além disso, o app da Vigilantes detém a melhor nota de avaliação de um aplicativo de sono nas lojas de Android e iPhone no mundo (considerando aplicativos com mais de 1.000 avaliações), inclusive comparando com os apps internacionais de outros temas de sono (monitoramento de sono, músicas para dormir, etc.). 

Healthtech ajuda usuários a monitorar seus dados de saúde

Artigo anterior

Como a tecnologia certa pode ajudar a lidar com a crescente quantidade de dados

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode gostar

Mais News