InovaçãoNewsletter

Hitachi Vantara, American Heart Association e BurstIQ lançam desafio de dados sobre COVID-19 para acelerar pesquisa e inovação

0

Os dados sobre etnias, comunidades com poucos recursos e COVID-19 são limitados, mas taxas desproporcionalmente altas de doenças – e mortes – parecem estar surgindo, particularmente entre afro-americanos, hispânicos dos EUA, povos nativos e aqueles em áreas rurais.

Para acelerar as descobertas e o entendimento dessas conexões, a American Heart Association, maior organização de saúde voluntária, a Hitachi Vantara, subsidiária de infraestrutura e soluções digitais da Hitachi, e a BurstIQ, fornecedora líder de soluções de dados seguras baseadas em blockchain para o setor de saúde, lançaram um desafio de dados para expandir os recursos disponíveis para os pesquisadores.

O desafio dos dados está especificamente focado em testar as relações entre o COVID-19 e outras condições de saúde, bem como os determinantes sociais que trazem uma carga maior de doenças ou mortalidade com base em fatores como etnia, gênero, geografia ou renda.

“As pessoas que vivem em comunidades com poucos recursos, e particularmente afro-americanos e hispânicos dos EUA, parecem estar morrendo de COVID-19 a taxas desproporcionalmente altas, pois são mais propensas a ter pressão alta, diabetes, doenças cardíacas e obesidade “, salienta Jennifer Hall, Ph.D., chefe de ciência de dados da American Heart Association.

Os conjuntos de dados globais sobre COVID-19 da BurstIQ estarão disponíveis na Plataforma de Medicina de Precisão da American Heart Association, um hub central para a comunidade de pesquisa cardiovascular e de AVC, com diversos conjuntos de dados e áreas de trabalho baseadas em nuvem que permitem alto desempenho de computação, análise e colaboração para acelerar a descoberta científica.

Com o desafio dos dados, os pesquisadores poderão utilizar os espaços de trabalho protegidos da plataforma, equipados com ferramentas analíticas de última geração, aprendizado de máquina e inteligência artificial. Eles têm a opção de usar os conjuntos de dados hospedados na plataforma, bem como seus próprios dados, para abordar questões não resolvidas de como o COVID-19 pode estar afetando desproporcionalmente àqueles com disparidades na saúde.

“O mundo inteiro está enfrentando um desafio sem precedentes com essa pandemia. Nossa colaboração com a American Heart Association e Hitachi Vantara nesse desafio de dados permite que a comunidade de pesquisadores acelere de verdade o ritmo da pesquisa e, como uma rede colaborativa, terá um impacto duradouro, não apenas para o COVID-19, mas muito além”, esclarece Frank Ricotta, CEO da BurstIQ.

A Hitachi Vantara, que construiu a Plataforma de Medicina de Precisão da American Heart Association, fornecerá mais de US$ 100.000 em financiamento de prêmios para apoiar o gerenciamento de um desafio de duas etapas, e recrutar os principais cientistas para esse esforço crítico. Seis prêmios de US$ 5.000 serão concedidos no final do primeiro estágio. Esses pesquisadores competirão na etapa final por um prêmio de USS 15.000. Todas as aplicações serão analisadas por um painel de especialistas em ciência de dados e saúde pública.

“Com esse trabalho em conjunto, será possível provocar uma mudança na maneira como os pesquisadores e as instituições aproveitam os dados para resolver desafios médicos”, finaliza Claudio Tancredi, country manager na Hitachi Vantara Brasil.

Instituto lança mapa da saúde mental com apoio do Google

Artigo anterior

Lições da atual crise: como os planos de saúde podem ter mais eficiência operacional?

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar