News

Hospital das Forças Armadas melhora processos de atendimento

0

No Brasil, o Hospital das Forças Armadas (HFA) assiste mais de 500 mil pessoas anualmente, incluindo oficiais do Exército, Marinha e Aeronáutica e a Presidência da República.  Localizado em Brasília (DF), o Hospital tem como objetivo propiciar um atendimento mais humanizado, com vistas a ampliar o número de atendimentos e, com isso, procurar incentivar seus potenciais usuários a optarem por realizar os procedimentos de saúde no HFA em vez de procurar a Rede Particular. Para tanto, a instituição vem investindo em soluções de tecnologia que garantam mais agilidade e precisão aos atendimentos.

Melhorias necessárias, desde a entrada do paciente até sua alta médica, implicaram na implantação de um intenso processo de humanização do atendimento hospitalar, além de um novo sistema de tecnologia de armazenamento de dados que atendesse às necessidades dessa nova fase do Hospital.

A principal mudança acontecerá com a instalação do software de gestão Hospitalar Soul MV, adquirido pela instituição e que vai gerenciar todo o Hospital, desde a área médica até contas e controle de estoque. Atualmente em fase de instalação, a aquisição foi o principal fator motivador para a procura de uma nova solução de armazenamento de dados.

“Temos grandes expectativas para os próximos meses porque o software de gestão vai abarcar todos os sistemas do HFA e, por isso, vai exigir uma capacidade muito grande de processamento”, afirma o Major Lauria, gestor de TI do Hospital das Forças Armadas. “Essa é uma estratégia que vai influenciar a rotina do Hospital inteiro. À medida que atendemos mais pacientes, melhoramos a nossa receita e aprimoramos a nossa capacidade de atendimento aos usuários, além de destinarmos mais investimentos para a área de pesquisa, um dos pilares da entidade”.

Volume de dados

O principal desafio para o HFA era a avaliação e utilização de um grande volume de dados simultaneamente. Atualmente, a organização tem mais de 1.500 usuários cadastrados para a utilização do sistema que realizam cerca de 500 acessos simultâneos diariamente, em três turnos de trabalho. Com a expectativa de aumento significativo do número de acessos, principalmente na busca de imagens e prontuários eletrônicos, o storage anterior não suportaria adequadamente a demanda.

O sistema de armazenamento de dados do Hospital é dedicado quase totalmente ao arquivamento de imagens de exames realizados nos pacientes. Embora o provedor anterior atendesse satisfatoriamente às demandas da instituição, a expectativa de crescimento da demanda pedia uma solução capaz de dar não só um suporte maior e de mais qualidade na entrega de informações, mas possibilitar futuras melhorias na qualidade do atendimento do HFA.

“O HFA precisa manter sempre o mais alto nível de qualidade em seus serviços, isso porque presta assistência hospitalar à Presidente da República, ao Corpo Diplomático, Ministros, funcionários do Congresso, além de militares das três Forças e seus familiares”, explica o Major Lauria.

A instituição tinha a opção de contratar a solução do fornecedor anterior, que também oferecia a possibilidade de armazenamento em SSD. Entretanto, a solução da Pure Storage foi a que melhor atendeu a demanda de performance do Hospital, com disponibilidade 24/7, e proporcionou uma maior facilidade no gerenciamento.

“Quando conhecemos a Pure Storage, percebemos que era uma solução arrojada e inovadora. Um fator que chamou muito a atenção foi a alta taxa de compressão, sem perder a qualidade. Foi um diferencial que marcou. Isso tudo com um custo operacional bem abaixo do mercado”, afirma.

Desde a implantação de dois FlashArrays da Pure Storage, cada um com 5 teras de armazenamento, a velocidade do sistema aumentou em três vezes e a expectativa é que chegue a nove. A mudança também melhorou a comunicação da área técnica com a de negócios, proporcionando uma melhor performance nos sistemas estruturantes do Hospital.

Também promoveu vantagens relevantes em relação à taxa de compressão de dados. O espaço dedicado para o armazenamento já diminuiu em 4 vezes, com perspectiva de cair para nove quando o sistema estiver funcionando plenamente. Há ainda uma forte expectativa de diminuição considerável do uso de energia elétrica com a utilização da solução. O HFA segue orientações do programa Esplanada Sustentável, do Governo Federal, para reduzir uso e custos de eletricidade.

Outro ponto levantado como determinante foi a flexibilidade e a segurança do equipamento. De acordo com o HFA, esses fatores são muito importantes para o Hospital, onde se utiliza um ambiente heterogêneo de armazenamento. “Percebemos essa flexibilidade na fase de implantação e não registramos nenhum problema de comunicação com o storage antigo”, avalia o Major Lauria. Em relação à segurança, com taxa de chamada zero desde a implantação, o HFA diz estar bastante tranquilo. “A sensação de segurança com a Pure Storage é bem maior do que com a solução anterior”. E enfatiza ainda que o desempenho da solução supera as métricas de SLA requisitadas pelo HFA.

ANS divulga resultados e novos indicadores da qualificação das operadoras

Artigo anterior

Projeto garante tratamento diferenciado aos planos de saúde de autogestão

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News