sexta-feira, março 1, 2024
Home Gestão Projeto “Saúde em Nossas Mãos” ganha destaque em revistas científicas

Projeto “Saúde em Nossas Mãos” ganha destaque em revistas científicas

por Redação
0 comentário

O projeto “Saúde em Nossas Mãos: Melhorando a Segurança do Paciente em Larga Escala no Brasil” passou a compartilhar com o mundo os esforços dos hospitais públicos brasileiros no combate às Infecções Relacionadas a Assistência à Saúde e os resultados obtidos por meio da publicação de artigos em renomadas revistas científicas internacionais. Com o uso de metodologia que adota ciência da melhoria, implantação de práticas baseadas em evidências científicas, pacotes de intervenções e ferramentas que proporcionam um ambiente de aprendizado com foco em ciclos de aprimoramento contínuo, seus resultados têm impactado diretamente o cotidiano de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) públicas e filantrópicas de todo o país.

Agora, com destaque no setor de pesquisa, o projeto já teve quatro estudos publicados em revistas internacionais:

Open Forum Infectious Diseases, revista da Infectious Diseases Society of America (IDSA);

Infection Control & Hospital Epidemiology, revista da Society of Healthcare Epidemiology of America (SHEA);

Journal of Hospital Infection, revista da Healthcare Infection Society;

International Journal for Quality in Health Care, revista da International Society for Quality in Health Care (ISQua).

Esta iniciativa é promovida pelo Ministério da Saúde no âmbito do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS), em parceria com seis hospitais de reconhecida excelência: Hospital Alemão Oswaldo Cruz, BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, HCor, Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Moinhos de Vento e o Hospital Sírio-Libanês. Iniciada em 2018, já possui resultados expressivos, como a redução de 13,6 mil casos de IRAS, mais de 5 mil vidas salvas e a economia de R$ 718 milhões ao Sistema único de Saúde (SUS) a partir das infecções evitadas. Os números se referem à atuação em mais de 300 Unidades de Terapia Intensiva (UTI) da rede pública desde 2018, localizadas em todas as regiões do Brasil.

Sebastian Vernal, consultor de pesquisa do “Saúde em Nossas Mãos”, ressalta que as publicações são de extrema relevância para a divulgação da iniciativa e a disseminação dos resultados alcançados pelo projeto. “As divulgações trazem visibilidade ao trabalho realizado pelas equipes dos hospitais de reconhecida excelência e a dedicação de todos os profissionais das UTIs participantes, fornecendo um legado da iniciativa nas principais bibliotecas internacionais de publicações científicas, que passam a ser inspiração e referência para outros estudos. Mais do que estimular a publicação científica, o que queremos destacar é o impacto e os benefícios dos projetos do PROADI-SUS para os pacientes e para a saúde pública do Brasil”, ressalta o Dr. Sebastian.

Os resultados de uma das pesquisas publicadas concluíram que a metodologia utilizada no “Saúde em Nossas Mãos” é uma abordagem viável e promissora para a prevenção de infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS) em ambientes de cuidados intensivos. O estudo mostrou que, num total de 116 UTIs (triênio 2018-2020), houve diminuição significativa na incidência de três tipos IRAS:

Redução de 43,5% em infecção de corrente sanguínea relacionada a cateter venoso central (ICSRC);

Redução de 52,1% em pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV);

Redução de 65,8% em infecção do trato urinário associada a catéter (ITU-AC).

Os artigos abordam diferentes aspectos do projeto, como a sua concepção, implementação, avaliação, adaptação durante a pandemia da COVID-19 e impacto financeiro para o SUS. Para saber mais sobre os artigos publicados sobre o “Saúde em Nossas Mãos”, acesse a:

A National Implementation Project to Prevent Healthcare-Associated Infections in Intensive Care Units: A Collaborative Initiative Using the Breakthrough Series Model;

The impact of the coronavirus disease 2019 (COVID-19) pandemic on a national project preventing healthcare-associated infections in intensive care units;

Estimating the savings of a national project to prevent healthcare-associated infections in intensive care units;

Adapting lean management to prevent healthcare-associated infections: a low-cost strategy involving Kamishibai cards to sustain bundles’ compliance.

No último triênio (2021-2023), estima-se que o projeto tenha atendido mais de 200 mil pacientes em 188 instituições públicas, período em que impactou na redução de 6.191 IRAS, salvando 2.535 vidas e poupando acima de R$ 364 milhões aos cofres públicos.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias

© Copyright 2022 by TI Inside