InovaçãoNewsNewsletter

A partir de Curitiba, Life Capital quer healthtechs para investir na fase pré-seed com cheques de até R$1 milhão

0

Após multiplicar o faturamento do seu grupo de saúde gestor de ambulatórios corporativos em grandes empresas em 40 vezes nos 10 anos em que liderou a operação, Alexandre Berger, agora no conselho do Grupo Implus, recém adquirido pelo Grupo 3778, começou a olhar para o mercado de investimento de risco em startups de saúde e bem-estar, fundando a Life Capital.

O objetivo é investir em 4 startups em 2021 com cheques de até R$1 milhão dentro da fase pré-seed, quando o modelo de negócios já está faturando e validado. Segundo Berger, dentro da área de saúde, além da busca por soluções de atenção primária, SaaS, Analytics, Blockchain e inovações em cuidados com a saúde, as startups de Wellness que ajudam pessoas a ter uma vida mais saudável também estão nos planos de investimento.

Durante 2020, os sócios Alexandre Berger, Ana Luísa Seleme, Giovanni Tecchio e Jorge Buczek realizaram o piloto da Life Capital entrevistando startups que foram indicadas por aceleradoras e fundos parceiros de venture capital para co-investimentos. Para Ana Luísa Seleme, que já era investidora-anjo em uma healthtech que recentemente recebeu aporte do Google, o objetivo principal da Life é usar as competências complementares dos seus fundadores, colher os primeiros resultados e depois criar um fundo maior usando dessa característica não tão comum no mercado brasileiro, de verticalizar a preferência de aportes para um setor em específico.

As startups que se encaixam no perfil da Life Capital devem enviar o seu investor deck no e-mail startups@lifecapital.vc

Os principais pontos analisados serão: mercado em crescimento acima de R$4bi, time de fundadores e proposta de valor na resolução dos problemas propostos.

Além das startups, a Life Capital está cada vez mais próxima de aceleradoras e investidores para promover o ecossistema e se tornar uma agente relevante na promoção de negócios de saúde no país. Recentemente, firmou um termo de cooperação para investimentos em startups da área da saúde com a Hotmilk (Ecossistema de inovação da PUCPR) que acelera startups e incuba 42 duas delas em seu programa de incubação, além de ter um programa de inovação voltado para a área da saúde (HiPUC), onde a Life Capital teve sua participação na sua última edição em dezembro do ano passado.

Teste que identifica até 5 variantes do coronavírus foi desenvolvido com apoio de inteligência artificial

Artigo anterior

Lei da Telemedicina completa um ano no Brasil

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar