InovaçãoNewsNewsletter

Dasa leva medalha de prata em desafio mundial de AI para Covid

0

A Dasa levou medalha de prata no desafio do Google Brain no Kaggle, a principal plataforma de desafios de Machine Learning, com a criação de um algoritmo de inteligência artificial (AI) para prever a pressão inspiratória para controle da ventilação mecânica.    

No ventilador mecânico, usado em pacientes críticos com insuficiência respiratória e intubados na UTI, o ajuste precisa ser feito por um médico especialista. O médico intensivista é crucial no acompanhamento 24×7 do paciente que está sendo ventilado, fazendo o controle da pressão do ar inspirado, parâmetro que varia de acordo com o acometimento pulmonar naquele momento, de modo que reduza o risco de lesão deste pulmão pela pressão do ventilador.    

“Com o algoritmo, será possível diminuir a intervenção humana especializada no ajuste e calibração do ventilador mecânico, o que amplia a capacidade de oferta do recurso para os pacientes, sobretudo em regiões mais afastadas com menos especialistas treinados, e diminui os custos com o controle do equipamento”, explica Felipe Kitamura, Head de Inovação em Operações Diagnósticas da Dasa.   

Para criação do algoritmo foram disponibilizados aos mais de 2600 times competidores no mundo mais de 10 milhões de pontos de dados sobre 125 mil respirações, pelo Google Brain, organizador do desafio. Os quatro especialistas da Dasa responderam a disputa em quatro semanas e o algoritmo ficou melhor que 98% dos algoritmos dos outros times, o que conferiu a medalha de prata.  

A integração das ferramentas digitais em saúde em tempos de pandemia

Artigo anterior

LGPD funcionará como filtro para plataformas de telemedicina

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar