ArtigosNewsletter

Resultado negativo: a importância da testagem para covid na retomada dos eventos presenciais

0

A vacinação no país tem avançado em passos largos. De acordo com o levantamento junto às secretarias de Saúde dos estados, mais de 59% da população já tomou ao menos a primeira dose e mais de 26% já está imunizada com as duas doses ou com dose única, conforme dados do final de agosto. Com isso, as medidas restritivas estão cada vez mais se flexibilizando e, com isso, a volta dos eventos presenciais.

Em São Paulo, eventos sociais, museus e feiras corporativas estão liberados, e, a partir de novembro, shows com público em pé e torcidas serão permitidos. A liberação está condicionada ao respeito aos protocolos de higiene estabelecidos pelo governo, tais como o uso obrigatório de máscara, distanciamento de 1 metro e público vacinado ao menos com a primeira dose. Seria isso suficiente para manter a segurança dos visitantes?

É de extrema importância a testagem para covid nos eventos presenciais. Além de assegurar todos que estarão presentes no evento, ele provê notoriedade para o organizador. Essa atitude irá trazer mais conforto para aqueles que ainda estão em dúvida em relação a ir a eventos presenciais com um público maior.

A logística desse processo não será fácil, mas não é impossível. Os exames podem ser feitos na hora do evento e a obtenção do resultado leva em média 15 minutos. À organização do evento cabe garantir que a agenda seja cumprida considerando esse tempo adicional que o convidado terá. Uma alternativa seria a testagem pré-evento, o que possibilitaria uma gestão mais fácil da agenda. O principal é: continuar seguindo os protocolos de segurança, uso de máscara, totens de álcool em gel e distanciamento entre as pessoas e garantir que até o término da testagem não haja aglomerações, o ponto mais importante.

Os exames para eventos devem ser focados em antígeno, aqueles que conseguem identificar se a pessoa está com o vírus ativo no corpo naquele momento. Esses testes são feitos de duas formas: com coleta pelo swab nasal (de maneira simplificada, o cotonete no nariz) ou com saliva – que seria a solução mais adequada aos eventos, visto que eles não causam tanto incômodo ao convidado, além de ser uma forma de coleta mais ágil, e minimizar filas e aglomerações.

A procedência do kit é primordial. É importante ter certeza que está comprando testes de qualidade comprovada e as devidas aprovações da Anvisa para serem comercializados. Os fornecedores precisam ser confiáveis, o que fornecem um resultado efetivo e prático, o que deixa o evento mais seguro e os convidados mais confortáveis. Somado a isso, sempre garantir uma equipe especializada aplicando os exames, para que tos os procedimentos sejam feitos da maneira correta, porque testes só podem ser aplicados por profissionais de saúde como biomédicos, enfermeiros, médicos etc.

Por fim, mas não menos importante, seria interessante que o setor de eventos, além de testar, garanta que seus convidados mantenham todas as diretrizes de segurança (uso de máscara durante todo o evento, distanciamento social, se possível em locais abertos e com boa circulação de ar). É um segmento muito importante para a retomada da economia, já que gera rendas diretas e indiretas para muitos profissionais, mas é essencial que tudo seja feito com cuidado para que não haja retrocesso na área.

Fabio Moruzzi, CCO da NL Diagnóstica.

Fundação everis anuncia finalistas do Prêmio Empreenda Saúde 2021

Artigo anterior

Dasa faz doação de 3.600 mamografias ao Outubro Rosa

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais Artigos