NewsNewsletter

Orizonti instala primeiro robô Da Vinci X

0

O Orizonti – mais novo hospital geral de Belo Horizonte-, tem o primeiro Da Vinci X do Brasil. Médicos de qualquer parte do país poderão agora operar a seis mãos. Isso porque o Da Vinci Surgical System do Brasil, a última geração da tecnologia em cirurgia robótica, chegou no hospital e a estrutura está disponível para atuar com corpo clínico aberto. Os quatro braços do robô somados à experiência e às mãos do médico operador, permitem cirurgias pouco invasivas, mais precisas, com menos desconforto pós-operatório, menores chances de complicações pós-cirúrgicas e, acima de tudo, seguras.

Com imagens de alta definição, em 3D HD e visualização ampliada (zoom) em até 10 vezes, o sistema robótico Da Vinci dá acesso à área operada e permite que o cirurgião trabalhe por meio de um console, com os dedos polegar, indicador e médio introduzidos em um dispositivo que aciona e dirige os movimentos do robô. A manipulação e o acesso aos órgãos se dão de maneira precisa e menos invasiva, garantindo uma recuperação mais rápida e menos dolorosa para o paciente.

A tecnologia robótica é muito utilizada nas especialidades de urologia, ginecologia, coloproctologia, cirurgia torácica e cirurgia geral. Mas, sua aplicação pode ser recomendada em diversas cirurgias. No hospital que atende a mais de 50 especialidades médicas, uma sala cirúrgica dedicada à robótica permite a realização de múltiplos atendimentos por dia. Os cirurgiões robóticos contam com uma equipe exclusiva que proporciona mais facilidade nos agendamentos das cirurgias e demais solicitações administrativas. Para operar por meio de um robô, o médico precisa de certificação.

Segundo Dr. Breno Xaia, coordenador da Cirurgia Robótica do Orizonti, essa tecnologia chegou para revolucionar de vez a medicina. “A nossa expectativa é alta. Queremos nos tornar referência em cirurgia robótica em Minas Gerais e esperamos que milhares de pessoas tenham acesso a mais essa inovação no campo cirúrgico de diversas especialidades, como urologia, ginecologia, coloproctologia e cirurgia geral”, comentou o coloproctologista.

A aquisição é uma parceria com a Cirurgia Robótica da Ciências Médicas de Minas Gerais (Fundação Educacional Lucas Machado – Feluma), cujo programa de Cirurgia Robótica é referência no setor. Em breve, a instituição vai lançar, em conjunto com a Feluma, um programa de certificação em robótica, utilizando a tecnologia e estrutura do hospital.

As cirurgias feitas por robô acontecem desde 1985, quando houve o primeiro registro de uma cirurgia realizada com um braço cirúrgico robótico. Já no Brasil, o primeiro caso de cirurgia com robô foi em 2008. Mas agora, a tecnologia está ainda mais avançada, trazendo mais vantagens e segurança para os procedimentos cirúrgicos.

Grupo São Cristóvão Saúde inaugura novo Instituto de Ensino e Pesquisa – IEP Dona Cica

Artigo anterior

ICRH investe R$ 5,2 milhões em ações sociais e de prevenção e combate à Covid-19

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News