NewsNewsletter

Projeto da Johnson & Johnson Medical Devices capacitará jovens em situação de vulnerabilidade para o mercado de tecnologia

0

Visando colaborar para a melhora do cenário de desemprego no país e a escassez de mão de obra qualificada no setor de tecnologia, o Distrito – plataforma de inovação aberta para grandes empresas -, em parceria com a Johnson & Johnson Medical Devices, anuncia o programa “1000 Devs – Talentos para o bem na saúde”, que fará uma ponte entre futuros profissionais e empresas. O projeto criará condições para que jovens em situação de vulnerabilidade superem as barreiras sociais que os impedem de ingressar no mercado de trabalho.

A iniciativa é inspirada em um programa global da Johnson & Johnson chamado “Talentos para o bem”, que visa impactar comunidades capacitando jovens em situação de vulnerabilidade para carreiras com carência de profissionais na área da saúde. Diante do cenário atual no Brasil, onde soluções tecnológicas estão contribuindo cada vez mais na qualidade ao atendimento ao paciente, viu-se a necessidade de capacitar programadores para colaborar no desenvolvimento dessas soluções.

No 1000 Devs, estudantes do segundo grau selecionados para o projeto farão um treinamento em Desenvolvimento de Software, coordenada pela mesttra, startup de tecnologia e inovação. Os participantes receberão uma metodologia de educação a distância, com carga-horária diária de três horas, durante seis meses e no final, estarão capacitados para ocupar uma posição de desenvolvedor júnior.

“A demanda por mão de obra qualificada em desenvolvimento de sistemas tende a aumentar em ritmo acelerado na próxima década. É uma consequência da transformação digital pela qual passa também o setor saúde”, afirma Fabrício Campolina, diretor sênior de Healthcare Transformation. “O projeto 1000 Devs visa suprir essa necessidade do mercado qualificando pessoas para as vagas que não teriam essa oportunidade e ajuda a superar um obstáculo importante na transformação digital e na sustentabilidade do sistema de saúde de nosso país”.

A Johnson & Johnson Medical Devices será a patrocinadora da primeira turma que formará 80 jovens como programadores para atuar no setor da saúde. O objetivo é expandir o projeto até 1.000 participantes por meio de empresas madrinhas, que irão patrocinar novos alunos e oferecer vagas para os formados.

A seleção desses Jovens Talentos tem o objetivo de remover barreiras geográficas, sociais e econômicas. Contribuirão para o recrutamento as empresas CIEE, Espro e Funhas/Cephas e os jovens interessados em participar do programa deverão se cadastrar no banco de talentos dessas instituições, até esse terça-feira, 15.

Após seis meses do curso, os candidatos que concluírem a certificação poderão ser contratados como programadores júnior nas empresas madrinhas com um contrato de experiência de três meses renovável. A empresa também poderá contratá-los desde o início do programa como parte do desenvolvimento. Organizações que se interessarem em participar como madrinhas, poderão se inscrever pelo site https://materiais.distrito.me/talentos-para-o-bem

Após o primeiro ano, o objetivo é expandir o programa como uma iniciativa estruturante que criará vagas anualmente.

Fórum discute como a transformação digital vai definir os rumos da saúde

Artigo anterior

E-Commerce Brasil promove primeiro Congresso de Saúde e Farma no online

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News