NewsNewsletter

Dezembro foi o mês campeão de vendas em testes rápidos de Covid-19 em 2020, aponta Farmácias APP

0

Com o impacto causado pela pandemia de Covid-19 no Brasil, o mercado de testes para diagnóstico da doença se tornou uma grande oportunidade de negócio para empresas atuantes no segmento de saúde. Investimentos do varejo farmacêutico no produto fizeram com que ele se tornasse um dos líderes em vendas e que seu faturamento crescesse ao longo de 2020.

Um estudo realizado pelo Farmácias APP, aplicativo de vendas online de itens de saúde e beleza, demonstra que desde junho do ano passado as compras de testes vêm crescendo em território nacional, com destaque para seu primeiro pico em julho, mês que representou 16,1% das vendas totais do produto, durante o ápice da primeira onda do coronavírus. O estudo leva em conta todo o varejo farmacêutico brasileiro, tanto físico quanto online

Entre os meses de agosto e outubro, com um controle razoável da doença, houve uma queda no número de vendas representada por 14% em agosto, 10,4% em setembro e 10,8% em outubro. Apesar da menor média nos últimos dois meses, um aumento dos casos de Covid-19 em novembro fez com que o período tivesse um novo crescimento na distribuição de testes novamente, com 15,5% do faturamento.

Dezembro registrou a maior quantidade de óbitos desde setembro no Brasil, refletindo diretamente na compra de testes, que indicou um recorde de 25,3% das vendas totais do produto. Além disso, analisando por região, o Sudeste se tornou a região do país que mais faturou com o produto, representando 61,1% das vendas. Em seguida, aparecem a região Sul com 20,6%, Nordeste com 7,9%, Centro-Oeste com 5,9% e, por fim, o Norte com 4,5%

“É possível observar que os picos no faturamento de testes de Covid-19, analisados no mapeamento que desenvolvemos, acompanham exatamente as principais curvas da doença no Brasil. Durante os dois meses de redução de casos e óbitos, houve uma queda dos requerimentos do produto, seguido pela segunda onda em novembro e dezembro de 2020”, conclui Renata Morais, coordenadora pelo marketing do Farmácias APP.

Mercado de healthtechs inicia ano aquecido com mais de US$ 52,3 milhões captados

Artigo anterior

Em cinco anos, procedimentos odontológicos preventivos aumentam em mais de 70%

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News