ArtigosNews

Crédito emergencial: sua empresa pode estar apta para captação de recursos em condições especiais

0

Em socorro às empresas que vêm sofrendo perdas ou enfrentando novos desafios durante a pandemia da Covid-19, o Governo Federal, por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), anunciou com condições especiais para captação de recursos com a ampliação do programa Capital de Giro e a criação de uma nova linha de crédito Emergencial – Setor Saúde, para as empresas do setor ou correlatas. Entender o funcionamento dessas opções emergenciais de crédito é fundamental e determinante para a continuidade dos negócios.

Em meio ao cenário delicado que enfrentam, os empresários podem estar com muitas dúvidas em relação a este anúncio. Para começar, é preciso entender quais são as principais diferenças dessas linhas em comparação com as já existentes: seus prazos de pagamento são mais longos, o período de carência é de até 24 meses, as taxas mais baixas e atrativas, existe flexibilidade nas garantias e o compromisso do BNDES em acelerar os processos de análise e disponibilização de recursos, especialmente na linha Emergencial Saúde.

Surgem, então, outras questões como “minha empresa é ou não elegível para essas novas linhas?”, “O que devo fazer para de fato acessá-las?” ou mesmo “Quanto tempo leva para essas novas captações?”. Para isso, vamos ver mais detalhes sobre os programas. O programa Capital de Giro já existe, só que agora o BNDES ampliou a oferta de financiamento nessa linha de crédito e disponibilizou um processo mais rápido e flexível para as empresas. O total disponível para financiamentos é de R$ 5 bilhões e são elegíveis empresas de todos os setores, inclusive de saúde, com faturamento de até R$ 300 milhões (em 2019). O canal de contratação é indireto, ou seja, os empresários precisam procurar agentes financeiros para solicitar o financiamento, cujo valor máximo nesta linha é linha é R$ 70 milhões.

O BNDES afirma que o objetivo dessa ampliação é amortecer os impactos financeiros da pandemia sobre os empreendedores e contribuir para a manutenção de empregos no Brasil. Assim, oferece uma taxa mais baixa que em situações normais, SELIC + 1,25%aa + taxa do agente financeiro, além de dois anos de carência e até cinco anos para pagamento.

Para acessar a linha de Capital de Giro, o contato acontece por meio de agente financeiro, normalmente o próprio banco no qual a empresa mantém seu movimento mais relevante. O risco da empresa será avaliado pelo próprio banco, que aplicará um spread de repasse do valor. Assim, é muito importante que a empresa se organize previamente para apresentar seus demonstrativos financeiros bem feitos, demonstrar sua capacidade de incorporar as parcelas no fluxo de caixa, assim como tenha disponibilidade para dar garantias e respostas assertivas para questionamentos relativos ao negócio.

Já o Linha Emergencial – Setor Saúde foi criado especificamente para o setor de saúde poder ampliar de forma imediata a oferta de leitos emergenciais e realizar a compra de equipamentos e materiais necessários para o combate à Covid-19. Este programa emergencial tem orçamento de R$ 2 bilhões, sua taxa é TJLP + 5,26%aa e o prazo de pagamento é de até cinco anos, além de até dois anos de carência. O valor mínimo para esta linha de crédito é de R$ 10 milhões e o canal de contratação é o próprio BNDES.

Para a Linha Emergencial – Setor Saúde São elegíveis as seguintes empresas: que montem e disponibilizem leitos emergenciais; que prestem serviços de saúde privada com ou sem fins lucrativos em regiões com menor infraestrutura de saúde; que produzam, importem ou comercializem respiradores, máscaras, monitores e outros; ou que se adaptem ou convertam suas linhas de produção para atividades de saúde. O financiamento é tratado diretamente com o BNDES, o que aumenta significativamente o rigor das análises para concessão do crédito, embora o banco anuncie agilidade no processo. É muito importante o conhecimento específico sobre o rito padrão do BNDES, que requer um conjunto bem mais robusto de informações financeiras da empresa, além de um planejamento financeiro complementar que atenda às suas demandas.

Com essas informações é possível avaliar se a sua empresa está ou não contemplada nos programas anunciados pelo BNDES e dar início à captação de recursos. A condução estratégica eficiente, em qualquer dessas modalidades, abrevia de forma expressiva o tempo dos processos, melhora as negociações de garantias e taxas e pode representar um diferencial marcante para a sobrevida e sucesso da empresa no seu mercado.

Eduardo Braia, sócio da Proinvest Finance.

Unimed Odonto oferece Teleorientação Odontológica durante a pandemia de COVID-19

Artigo anterior

Amparo Saúde e UNIDAS se unem para levar atendimento a 4.5 milhões de vidas

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais Artigos