quinta-feira, maio 23, 2024
Home News Johnson & Johnson e Dr. Cash criam linha de crédito para cirurgia de catarata

Johnson & Johnson e Dr. Cash criam linha de crédito para cirurgia de catarata

por Redação
0 comentário

A fintech Dr. Cash acaba de anunciar o lançamento de uma linha de crédito específica para cirurgia de catarata com tecnologia de visão de ponta da Johnson & Johnson para equipamento LIO (lente intraocular). Focada em atender uma parcela da população que busca tratamento de forma privada, a startup espera financiar modelos de cirurgias que não são cobertos pela saúde suplementar e pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

“Nosso objetivo é dar crédito acessível a pessoas que não têm crédito suficiente para fazer a cirurgia de catarata ou que não são cobertas por convênios e pelo SUS. A ideia é unir forças para dar à população o atendimento que ela merece”, afirma o CEO e cofundador da Dr.Cash, Gabriel Meireles.

Há casos em que a cirurgia de catarata é indicada para pacientes com mais de 40 anos. No entanto, a parceria entre as empresas visa atender uma parcela dos 30% dos brasileiros acima de 60 anos que sofrem com a doença, segundo dados do levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A startup Dr.Cash é uma plataforma que financia procedimentos médicos, estéticos, odontológicos e oftalmológicos que facilitam o dia a dia de quem deseja crédito para financiar o procedimento no segmento de saúde e bem-estar, além de oferecer uma nova forma de pagamento aos escritórios.

“Nosso serviço democratiza o acesso à saúde ao possibilitar que a população realize procedimentos e tratamentos médicos, independentemente do plano de saúde e com preços acessíveis e forma de pagamento facilitada”, afirma Lucas Hamú, cofundador do Dr.Cash.

A cirurgia deve ser indicada clinicamente e, sobretudo, após consulta oftalmológica. O processo passa por avaliação pré e pós-operatória. No entanto, a inclusão no pacote de serviços pré-cirúrgicos dependerá de cada clínica.

A doença catarata

Segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia, a literatura mostra que após os 40 anos, o olho sofre alterações naturais. As proteínas presentes nas lentes começam a oxidar, o que provoca algumas alterações na visão. A doença é definida como a presença de uma opacidade, parcial ou completa, que afeta a lente (pequena lente natural) de um ou ambos os olhos, o que afeta a qualidade da visão. Como resultado, a luz não pode passar pelos olhos corretamente. O resultado disso está na forma de imagens com pouca nitidez, borradas, esbranquiçadas e até amareladas.

O censo realizado pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia aponta que a catarata responde por 45% dos 33,6 milhões de casos tratáveis no mundo e 49% dos casos de cegueira no Brasil. Já o estudo do IBGE comprova que as mulheres são as maiores vítimas da catarata, marcando 38,6% contra 29,4% dos homens.

Com base em pesquisas feitas em nove países, a catarata foi considerada a principal causa de cegueira tratável no mundo, segundo a Organização Pan-Americana da Saúde. No primeiro relatório mundial sobre visão publicado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em outubro de 2019, cerca de 2,2 bilhões de pessoas em todo o mundo são deficientes visuais, ou seja, possuem baixa visão ou cegueira.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias

© Copyright 2022 by TI Inside