NewsNewsletter

CrediHome e Boston Scientific se unem para ampliar acesso a tratamentos de saúde

0

Para atender ao anseio cada vez maior por serviços de saúde de qualidade — e disponíveis a todos os perfis socioeconômicos —, a CrediHome, plataforma de crédito imobiliário, e a Boston Scientific, empresa global em tecnologia médica, se uniram com o intuito de ampliar o acesso das pessoas a tratamentos de alta complexidade, oferecendo assessoria personalizada e facilidades de financiamento e pagamento.

Por meio de uma solução chamada LEAP+ pacientes podem se conectar a uma rede de profissionais de saúde, hospitais e clínicas de excelência. Segundo as empresas, a ferramenta tem potencial de beneficiar mais de 1 milhão de pessoas com os tratamentos que, neste primeiro momento são cobertos, tais como arritmias atriais e ventriculares, disfunção erétil, doença de Parkinson, dor crônica, estenose da válvula aórtica, fibrilação atrial, incontinência urinária e insuficiência cardíaca.

“Os médicos e empresas de saúde oferecem todos os seus produtos e serviços em um só lugar, de forma ágil, transparente, segura e com apoio financeiro imediato. O serviço é contratado por meio do chamado home equity, que disponibiliza crédito com garantia imobiliária, e o parcelamento é em até 240 meses, com juros muito abaixo do mercado”, explica Bruno Gama, CEO da CrediHome.

A LEAP+ já foi implementada com sucesso no México e Colômbia, facilitando a aquisição de dispositivos médicos por milhares de pacientes desde 2017. Sua chegada ao Brasil traz uma novidade: a possibilidade de financiar o tratamento do início ao fim, incluindo a mencionada aquisição dos dispositivos médicos, além de todos os custos hospitalares envolvidos.

É a primeira vez que a CrediHome faz parceria com uma empresa do setor de saúde e, com isso, espera desmistificar o home equity. “Com essa parceria pioneira no mercado, buscamos mostrar que esta modalidade de financiamento não se limita apenas ao setor imobiliário, mas pode ser usada como uma forma mais acessível e barata de empréstimo para diversas necessidades. A saúde é prioridade para qualquer pessoa e ter esse tipo de solução disponível é essencial, enquanto os sistemas de saúde privado e público não conseguem atender a todas as demandas da população”, explica Gama.

Atualmente, somente 25% da população brasileira possui plano de saúde privado e o restante, aproximadamente 165 milhões de pessoas, precisa recorrer ao Sistema Único de Saúde (SUS). Dos tratamentos cobertos pela LEAP+, apenas uma pequena parcela — menos de 1% — dos casos de parkinson, insuficiência cardíaca e disfunção erétil são tratados pelo SUS.

Esse cenário reforça a importância de ambas as empresas atuarem pela ampliação de acesso aos serviços de saúde e como forças complementares à capacidade de atendimento do SUS.

“Estamos trazendo ao Brasil um programa ainda mais robusto, com a confiança de que, ao oferecer uma solução completa, beneficiaremos muitas pessoas. Como uma empresa que trabalha pela preservação da vida, compreendemos a preocupação crescente com as questões de saúde, especialmente num mundo pós-pandemia. Com experiência na inovação de tecnologias e modelos, a Boston Scientific quer estar inserida nas discussões sobre o acesso a tratamentos eficazes e, acima de tudo, ser uma voz ativa na busca por respostas e superação desses desafios”, garante Eduardo Verges, vice-presidente da Boston Scientific do Brasil.

Ele ressalta que o financiamento abrange o uso de quaisquer dispositivos médicos necessários, não somente os produzidos pela Boston Scientific.

SAÚDE DIGITALK entrevista Dr. Augusto Romão, CEO da One Laudos

Artigo anterior

CMR Surgical expande parque instalado de robô cirúrgico na América Latina

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode gostar

Mais News