Home News Brasil terá centro de pesquisa em terapias avançadas em área de fronteira da saúde

Brasil terá centro de pesquisa em terapias avançadas em área de fronteira da saúde

por Redação
0 comentário

A Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) e o Ministério da Saúde vão selecionar uma instituição científica, tecnológica e de inovação (ICT) para ser credenciada como centro de competência em terapias avançadas. A ICT selecionada receberá R$ 15 milhões, para desenvolver conhecimento, competência, processos e plataformas tecnológicas nacionais em ao menos uma das seguintes áreas: terapia gênica, terapia celular avançada e engenharia tecidual.

A abertura da chamada ocorreu em cerimônia oficial nesta quarta-feira, 31, e contou com a participação do ministro de Estado da Saúde, Marcelo Queiroga, e do diretor-presidente da Embrapii, Jorge Guimarães, remotamente.

O centro de competência é uma nova modelagem da Embrapii, que tem como objetivo principal o desenvolvimento de competências em áreas estratégicas e de fronteira tecnológica e do conhecimento. Os focos também incluem a formação e capacitação de recursos humanos, a criação de ecossistemas de inovação aberta, com a participação de startups, e o modelo de associação de empresas.

“O credenciamento de centros de competências é um avanço do trabalho da Embrapii em promover a interação entre empresas e as competências técnicas das nossas universidades e de instituições de pesquisa. O centro de competência em terapias avançadas será o primeiro modelo a ser construído nesta nova modalidade. Esperamos contribuir para atrair o interesse da indústria farmacêutica em fazer inovação no Brasil”, destacou o diretor-presidente da Embrapii, Jorge Guimarães.

A chamada está alinhada com os objetivos do Programa Nacional de Genômica e Saúde de Precisão – Genoma Brasil, do Ministério da Saúde, o qual aperfeiçoa o entendimento das variações genéticas típicas da população brasileira, e possibilitando, futuramente, o acesso a tratamentos personalizados no Sistema Único de Saúde (SUS). Dessa forma, será possível, por exemplo, identificar suscetibilidades do indivíduo em desenvolver determinadas doenças antes mesmo dos primeiros sintomas aparecerem.

“A saúde é uma grande oportunidade de negócios. O Brasil dispensa cerca de 10% do PIB em saúde e está entre os principais países que mais adquirem insumos em saúde no mundo.  É nossa responsabilidade fomentar a inovação; para que iniciativas como essa aconteçam neste país, precisamos de políticas que atraiam a indústria inovativa – e isso começa em nossas próprias Universidades”, destacou o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Requisitos para participação

Podem se candidatar a serem Centro de Competência os grupos de pesquisa, desenvolvimento e inovação (P,D&I) pertencentes a qualquer ICT brasileira. O grupo candidato deve ser constituído como uma unidade de pesquisa e desenvolvimento de medicamentos e soluções para terapias avançadas, de acordo com as definições constantes na normatização da Anvisa, entre outros requisitos descritos na camada pública. Mais detalhes em: https://embrapii.org.br/chamadas-publicas/chamada-embrapii-centro-de-competencia-03-2022/

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias