NewsNewsletter

Certificado digital aumenta a segurança na área de saúde, diz especialista

0

De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Telemedicina e de Saúde Digital (Saúde Digital Brasil), até o fim deste ano cerca de 30 milhões de brasileiros devem deixar de procurar atendimento médico presencial. Seguindo a tendência que se evidenciou na pandemia, seja por questões de segurança sanitária ou para evitar a superlotação de consultórios e hospitais, esses pacientes deverão buscar apoio na telemedicina. E, com a demanda em alta, vem à tona uma necessidade cada vez maior sobre o uso de certificado digital entre os profissionais de saúde. Isso porque a certificação funciona como uma espécie de identidade virtual e garante a autenticidade da assinatura do médico. Com a tendência de cada vez mais pacientes buscarem atendimento online, a garantia de conformidade do profissional passa a ser uma prioridade.

Em 2020, um dos maiores ataques hackers da história norte-americana afetou 400 instalações médicas do Universal Health Services, Inc. Em 2021, o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal, que administra os principais hospitais públicos da região, foi atacado e dados sigilosos – como prontuários de pacientes – ficaram vulneráveis. No mesmo ano, um dos maiores laboratórios do Brasil também foi invadido. O setor da saúde é ainda vulnerável e o certificado digital pode ser uma ferramenta eficaz para aumentar a proteção de dados.

A ECW Certificadora Digital, startup da ECWSA, holding de tecnologia e inovação, oferece o serviço para médicos de todo o Brasil, além de ser uma autoridade de registro (AR) que pode emitir no padrão ICP-Brasil (Infraestrutura de Chaves Públicas) e fornecer soluções de identidade digital e assinaturas eletrônicas, em que os clientes atendidos podem emitir os certificados tanto online quanto em uma loja parceira, ou qualquer ponto de atendimento local.

Marcos Figueiredo, CEO da ECW Certificadora Digital, reforça que após a emissão do documento o profissional pode executar várias de suas atribuições em um ambiente digital. “Por exemplo, é possível emitir prontuários, assinar receitas de medicamentos, solicitar exames, entre outras funcionalidades. Tudo isso, com o máximo de segurança e proteção aos dados gerados”, explica.

O roubo de dados na área da saúde pode trazer consequências graves econômicas para clínicas e hospitais, mas, principalmente, colocar em risco os próprios pacientes, que podem ser vítimas de alguma fraude. Com a garantia de autenticidade dos dados dos médicos e a proteção e integração dos dados de prontuários, paciente e instituição ficam livres de prejuízos.

Outra vantagem, segundo ele, é que o certificado digital também pode ser utilizado para atribuições do dia a dia como pessoa física. “Esse documento também auxilia nas consultas do imposto de renda enviadas em anos anteriores, além de facilitar no preenchimento das próximas declarações”, conclui o CEO.

A importância de valorizar, investir e cuidar do profissional de saúde

Artigo anterior

Saúde Care conta com apoio da Dedalus para gestão de infraestrutura em nuvem

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode gostar

Mais News