quarta-feira, abril 17, 2024
Home Gestão Saúde mental: o que as empresas podem fazer pelo bem-estar emocional dos seus colaboradores

Saúde mental: o que as empresas podem fazer pelo bem-estar emocional dos seus colaboradores

Pesquisa aponta que 86% dos funcionários estariam dispostos a trocar de profissão para garantir a saúde mental

por Redação
0 comentário

Equilibrar a saúde mental com as demandas do trabalho é uma necessidade cada vez mais presente na vida dos trabalhadores brasileiros. Conforme apontado pela pesquisa do Infojobs em 2023, 86% dos funcionários estariam dispostos a buscar novas oportunidades profissionais para salvaguardar seu bem-estar emocional. Além disso, 61% relatam insatisfação no ambiente de trabalho, enquanto 76% já testemunharam colegas que precisaram se afastar do trabalho devido a razões psicológicas.

Segundo a coach, palestrante e diretora da Febracis Paraná, Daniella Kirsten os desafios emocionais no ambiente de trabalho podem resultar em absenteísmo, queda na produtividade e um ambiente laboral tóxico. “Quando os colaboradores não recebem o suporte necessário para lidar com as questões emocionais, sejam elas relacionadas ao trabalho ou vida pessoal, o resultado é um ciclo prejudicial que afeta tanto a saúde mental individual quanto o sucesso organizacional”, conta.

Elementos que impactam a saúde mental

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 86% dos brasileiros sofrem de algum transtorno mental, como ansiedade e depressão, o que exerce uma influência significativa na saúde mental dos colaboradores. Entre os transtornos, a ansiedade se destaca como a principal causa de afastamento do trabalho, afetando 51% dos colaboradores. Em seguida, encontram-se a depressão (17%), o estresse (16%) e a síndrome de Burnout (14%), conforme revelado por uma pesquisa realizada durante o Congresso Nacional de Gestão de Pessoas (Conarh), realizado em 2023. “Diversos elementos podem afetar a saúde mental de um colaborador no ambiente corporativo, como sobrecarga de trabalho, relações interpessoais negativas e outros fatores que geram angústia emocional. Todos esses fatores demandam abordagens específicas, e investir na criação de uma cultura de prevenção sólida, focada no cuidado com a saúde mental, muitas vezes implica em remodelar o ambiente de trabalho para garantir que todos se sintam protegidos e apoiados por ações eficazes e empáticas”, afirma a coach.

Daniella explica que a falta de conscientização e recursos adequados para lidar com questões de saúde mental contribui para a persistência desse problema, já que muitos colaboradores enfrentam barreiras para acessar ajuda profissional, enquanto o estigma em torno das doenças mentais dificulta a busca por suporte dentro do ambiente de trabalho. “Diante desses desafios, é importante que as empresas adotem medidas proativas para promover um ambiente de trabalho saudável e acolhedor. Estratégias como programas de conscientização, acesso facilitado a profissionais de saúde mental, políticas de flexibilidade no trabalho e apoio gerencial são soluções que podem ser implementadas para reduzir a incidência de problemas de saúde mental e promover o bem-estar emocional dos colaboradores. É fundamental lembrar que investir na saúde mental não apenas beneficia os indivíduos, mas também fortalece a cultura organizacional, promove a satisfação coletiva e impulsiona o sucesso a longo prazo das empresas”.

Ações que as empresas podem adotar para diminuir a incidência de doenças mentais nos colaboradores

1 – Promova a conscientização

Realizar palestras, workshops e campanhas internas para aumentar a conscientização sobre questões relacionadas à saúde mental, incluindo sinais de alerta, estratégias de enfrentamento e recursos disponíveis.

2 – Fomente um ambiente de trabalho positivo

Criar uma cultura organizacional que valorize o respeito, a empatia, o apoio mútuo e a abertura para discutir problemas de saúde mental sem estigma ou discriminação, tornam o ambiente mais saudável e acolhedor

3 – Tenha programas de promoção do bem-estar

Implementar programas que promovam o bem-estar físico, mental e emocional, como sessões de meditação, yoga, atividades físicas e técnicas de relaxamento, é uma forma de investir nos colaboradores para que eles sejam felizes em suas atividades.

4 – Forneça acesso a recursos profissionais

Oferecer acesso facilitado a profissionais de saúde mental, como psicólogos e terapeutas, por meio de convênios, programas de assistência ao empregado ou consultas subsidiadas, incentiva o autoconhecimento.

5 – Ofereça flexibilidade no trabalho

Permitir horários flexíveis, trabalho remoto, licenças médicas e pausas durante o dia para que os colaboradores possam lidar com suas necessidades pessoais e familiares, são formas de reduzir o estresse e a sobrecarga.

6 – Ofereça suporte gerencial

Capacitar líderes e gestores para reconhecerem sinais de estresse e dificuldades emocionais dos membros da equipe, oferecendo apoio, feedback construtivo e encaminhamento adequado quando necessário.

7 – Tenha políticas de equilíbrio trabalho-vida

Implementar políticas que promovam o equilíbrio entre vida profissional e pessoal, como limites claros de horário de trabalho, períodos de descanso remunerado e incentivo ao uso integral de férias e licenças, são formas de oferecer equilíbrio à rotina da empresa.

8 – Tenha programas de desenvolvimento profissional e pessoal

Ofereça oportunidades de desenvolvimento pessoal e profissional, como treinamentos, coaching e programas de mentoria, que ajudem os colaboradores a desenvolverem habilidades de enfrentamento e resiliência.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias

© Copyright 2022 by TI Inside