NewsNewsletter

Covid: Consumo de remédios psicotrópicos cai 22% no 1º semestre

0

Um estudo da ePharma, health tech pioneira no gerenciamento de planos de benefícios de medicamentos (PBM), constatou que o consumo de remédios psicotrópicos caiu 22% no primeiro semestre do ano. Os medicamentos, prescritos por programas corporativos, inibem ou estimulam o sistema nervoso central e tratam doenças como depressão, epilepsia, esquizofrenia, insônia e Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC).

De acordo com a pesquisa, 95.829 unidades foram comercializadas nos seis primeiros meses de 2020 contra 123.588 vendidas no mesmo período anterior. Na comparação entre junho e o mesmo mês do ano passado, a queda foi de 57%. Em contrapartida, dados do Ministério da Saúde apontam que o número de brasileiros com quadros de depressão e ansiedade cresceu 32,6% desde o início da pandemia da Covid-19.

O levantamento identificou também as regiões e estados com o maior consumo. As regiões Sul e Sudeste lideram a lista: São Paulo concentra mais da metade (62%) do volume total de remédios vendidos no período, com 136.064 unidades. Na sequência figuram Minas Gerais, com 47.934 unidades comercializadas; Rio de Janeiro, com 11.091; e Rio Grande do Sul, com 6.793.

Entre os remédios dessa classe terapêutica, 32,26% pertencem aos cinco grupos de princípios ativos mais prescritos da lista. Os campeões são: Zolpidem (17.076 unidades consumidas), Clonazepam (14.993), Alprazolam (14.799), Escitalopram (12.243) e Sertralina (11.692).

Mega fusão de US$ 18,5 bilhões entre Teladoc e Livongo criará primeira gigante de assistência virtual nos EUA

Artigo anterior

Deloitte Brasil adota infraestrutura de IBM Cloud para hospedar solução de Population Health Management

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News