Home Gestão Abrale adota TeamViewer para atendimento remoto a pacientes com câncer

Abrale adota TeamViewer para atendimento remoto a pacientes com câncer

por Redação
0 comentário

Criada em 2002 por familiares e pacientes de neoplasias do sangue, a Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale) é a mais importante instituição brasileira sem fins lucrativos para apoio, acolhimento e prestação de informações a pessoas com câncer e doenças no sangue e suas famílias, e um dos mais importantes vetores em nível nacional para conscientização e mobilização de parceiros. O objetivo, além de prover aos pacientes amplo acesso ao conhecimento e aos melhores e mais avançados tratamentos contra a doença, é conscientizar a sociedade e poderes públicos e privados para a causa do diagnóstico precoce e da luta contra patologias como o linfoma e a leucemia no País.  

Para atender aos mais de 53 mil pacientes cadastrados em seu banco de dados, a Abrale conta com uma estrutura formada por 60 funcionários alocados em 11 departamentos (Apoio ao Paciente; Marketing, Criação e Comunicação; Tecnologia da Informação; Ensino à Distância; Pesquisa; Capacitação de ONGs; Investimento Social; Eventos; Voluntariado; Recursos Humanos; Administrativo e Financeiro) em sua sede na capital paulista, além de 13 representantes externos nas cidades de Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), São Paulo, Campinas e Ribeirão Preto (SP), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Juiz de Fora (MG), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA) e um quadro com aproximadamente 200 voluntários ativos espalhados pelos quatro cantos do país. 

Em 2021, os desafios advindos da pandemia de COVID-19 trouxeram importantes impactos na área da Saúde. Apesar disso, a Abrale foi escolhida como uma das 100 melhores ONGs do Brasil, sendo laureada pelo Prêmio Melhores ONGs na área da Saúde. Ainda no mesmo ano, com o objetivo de perenidade ao extenso trabalho da Abrale, a fundadora e presidente da instituição, Merula Steagall, pôs em prática o plano de sucessão organizacional e convidou a médica sanitarista Catherine Moura para assumir a posição como CEO da organização. 

Em 12 de novembro de 2022, dona Merula, que era também paciente de talassemia maior, faleceu, deixando um legado imenso de mudanças significativas no cenário da atenção oncológica no Brasil, além de uma impressionante trajetória como empreendedora social inovadora e sempre preocupada com a melhoria da atenção oncológica de modo integral. Todas as ideias e ações planejadas por ela e colocadas em prática durante a sua gestão ajudaram e continuam ajudando milhares de pessoas. Um dos principais projetos idealizados e já posto em prática é o Onco TeleInterconsulta, no qual experts de Oncologia e de Onco-Hematologia podem contribuir para a tomada de decisões de condutas médicas e para discussões de casos clínicos durante encontros de Interconsulta e Consultoria. 

“Tivemos conhecimento do projeto Onco TeleInterConsulta e começamos a discutir casos clínicos em conjunto com os especialistas”, diz Cibele Silveira, oncologista clínica do Hospital Regional do Câncer de Passos, em Minas Gerais. “Apesar de sermos um hospital grande, nós ainda não temos uma divisão de profissionais por subespecialidades oncológicas. E é esse justamente o diferencial do projeto criado pela inestimável Merula Steagall e que tem sido de extrema resolutividade nos casos em que solicitamos apoio. Estamos impressionados com a qualidade dos profissionais envolvidos e com a disponibilidade e agilidade do processo. Mais de 90% dos pacientes são atendidos pelo SUS (Sistema Único de Saúde) e estamos conseguindo buscar novas soluções e melhorar ainda mais a qualidade dos tratamentos.” 

Só para se ter uma ideia, em 2022, quando completou duas décadas de atuação, a Abrale foi responsável pelo atendimento de 6,6 mil pacientes e familiares, provendo diagnóstico em tempo adequado, tratamentos mais eficientes e, principalmente, o empoderamento em busca de melhores resultados clínicos e qualidade de vida. 

As ações impactaram diretamente milhares de vidas, entre elas a da paciente Rosana – que buscou ajuda da Abrale e teve atendimentos tanto físicos como remotos. Ela conta que descobriu ser portadora de LMC [Leucemia Mieloide Crônica] há 17 anos e desde então tem seguido o tratamento rigorosamente. 

“Sou muito grata à Abrale, que está sempre pronta para me ajudar no que for preciso. Por exemplo, há algum tempo o meu medicamento esteve em falta. Porém, após ter explicado o problema para a representante da Abrale em Goiás, eu recebi uma doação que foi diretamente para a minha casa em Goiânia. Eu também tive ajuda quando testei positivo para COVID-19. O hospital onde faço tratamento informou que eu teria que reagendar a minha consulta no prazo de um mês, o que me deixaria novamente sem a medicação. Entrei em contato com a Abrale e fui orientada a procurar o serviço social do setor de Hematologia do Hospital das Clínicas de Goiânia. E deu certo! Não fiquei sequer um dia sem o remédio. Eu gostaria de deixar aqui o meu profundo agradecimento a todos da Abrale por todo o carinho que têm com os pacientes e pela agilidade e pronto atendimento às consultas e necessidades dos pacientes.” 

O processo de transformação digital da Abrale tem sido um dos pontos fortes da instituição para um atendimento de excelência aos pacientes, como no caso da Rosana. E tal avanço foi possível até mesmo durante a pandemia, graças à adoção do modelo work-from-home e o uso da tecnologia TeamViewer Remote, a solução número 1 em acesso, controle e suporte remoto, projetada para economizar tempo e dinheiro e prover conexões seguras de qualquer dispositivo, a qualquer hora e em qualquer lugar. 

Tecnologia 

Antes da implantação da plataforma TeamViewer, o cenário na Abrale era de dificuldade na comunicação entre a equipe de TI que fica na cidade de São Paulo e os representantes regionais espalhados em dez Estados brasileiros. 

“Precisávamos reduzir custos financeiros e o tempo gasto com locomoções físicas até os solicitantes. Mas a tão sonhada assistência remota era um desafio”, revela Carlos Colon, coordenador de TI da Abrale. “O fato é que, até então, não tínhamos a tecnologia adequada e era muito complicado prestar atendimento e suporte técnico aos representantes, o que acabava dificultando a resolução de casos e problemas, impactando negativamente a agilidade que precisávamos para atender os pacientes.” 

Outro desafio era a realização de reuniões de equipe e de treinamentos e capacitações à distância – atividades quase impossíveis de acontecer sem uma ferramenta de conectividade remota rápida, eficiente e segura.  

A solução chegou através de uma parceria com a TeamViewer, provedora líder global de soluções de conectividade remota e digitalização de ambientes de trabalho. Por meio do TeamViewer for Good – o programa de apoio da companhia alemã de tecnologia para instituições e causas filantrópicas em todo o mundo –, foram doadas à Abrale licenças corporativas da plataforma TeamViewer Remote para uso em computadores, celulares e tablets das equipes.  

“O TeamViewer Remote se tornou essencial no dia a dia da equipe de suporte, contribuindo de forma expressiva nas inúmeras conexões diárias que realizamos diariamente com os nossos representantes regionais em todo o Brasil”, afirma Colon, que aponta ainda que a icônica tecnologia de suporte e acesso remoto da TeamViewer tem sido crucial para maior efetividade e produtividade das equipes de trabalho, possibilitando aos colaboradores mais tempo livre para dedicar ao propósito maior da Abrale: o paciente. 

“Quero agradecer à TeamViewer por estar conosco nessa jornada”, diz a Dra. Catherine Moura, médica sanitarista e atual CEO da Abrale. “Juntos, nós construímos uma instituição sólida e comprometida que é hoje reconhecida como uma das principais organizações não governamentais na área da Saúde no Brasil e na América Latina. São inúmeros os desafios enfrentados tanto pela Abrale como por cada um dos pacientes, mas sabemos que é possível construir uma experiência mais humana e garantir uma atenção integral de excelência em Oncologia. Nós assumimos esse compromisso de responsabilidade social e humanitária há 20 anos, e temos hoje muito orgulho de oferecer tudo isso aos mais de 50 mil pacientes que atendemos.” 

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias