NewsNewsletter

Pague Menos registra lucro líquido de R$ 176,6 milhões em 2021, crescimento de 83,9%

0

As Farmácias Pague Menos registraram crescimento de 17,2% no EBITDA Ajustado (Lucro antes dos Juros, Impostos, Taxas, Depreciação e Amortização), no ano de 2021 em relação a 2020, totalizando R$ 671,0 milhões.  A companhia encerrou 2021 com lucro líquido ajustado de R$ 176,6 milhões, aumento de 83,9%, com expansão de margem líquida de 0,9 p.p. “O lucro anual é resultado de uma equação de crescimento de vendas e margens, novo ciclo de expansão e desalavancagem financeira. A expansão de margem reflete nosso compromisso com o incremento de rentabilidade, balanceando o novo ciclo de expansão com as múltiplas alavancas de geração de valor em curso”, afirma Mário Queirós, CEO da Pague Menos. 

No 4T21, a empresa registrou R$ 2,1 bilhões em vendas, aumento de 6,1% contra o 4T20 e crescimento em lojas de 4,1%. O lucro líquido ajustado no período foi de R$ 26,0 milhões, redução de 30,8% em comparação ao 4T20, em decorrência da aceleração da expansão orgânica da rede, com o expressivo volume de 48 novas lojas inauguradas no último trimestre do ano. “Em um momento inicial da curva de maturação, novas lojas tendem a contribuir negativamente com o resultado, pois começam operando abaixo de seu potencial de vendas. À medida em que amadurecem, essas lojas nos ajudam a gerar caixa e ganhar market share”, pontua Queirós. 

De acordo com o CEO, uma das principais alavancas de incremento da venda média por loja em 2021 foi a ampliação da disponibilidade de produtos, via ativação de novos itens e redução de ruptura de estoques. No 4T21, o índice de ruptura foi 37,5% menor que o 4T20. A média de produtos ativos em loja atingiu 9,8 mil no final de 2021, crescendo 19,0% em relação ao final de 2020. “A estratégia de expansão do sortimento continua se mostrando bem-sucedida, com itens ativados nos últimos dois anos, representando 15% das vendas no último trimestre de 2021”, observa. 

Crescimento no digital acima do mercado – As vendas originadas nos canais digitais totalizaram R$ 623,4 milhões em 2021, registrando crescimento de 85,3% na comparação com o ano anterior, enquanto o crescimento do mercado digital do varejo farmacêutico, no mesmo período, é estimado em 51,3% pela medição da IQVIA. O bom desempenho em vendas foi acompanhado em melhoria em rentabilidade, qualidade (taxa de conversão e tráfego orgânico) e nível de satisfação de clientes. 

No 4T21, os canais digitais atingiram 8,8% das vendas totais, 3,5 p.p. acima do mesmo período do ano anterior. O destaque do trimestre foi a campanha de Black Friday promovida no e-commerce, com volume recorde de vendas e atração de novos clientes, alavancando a participação digital para 13,5% das vendas no principal dia de evento. 

Em 2021, a Pague Menos aumentou sua capacidade logística por meio de parcerias com operadores de last mile em todo o país. No 4T21, ampliou a operação com smart lockers para mais de 150 pontos em São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ). Além disso, iniciou um piloto de entrega não poluente com veículo Tuk Tuk em Fortaleza (CE). No 4T21, 92% das entregas foram realizadas em menos de 24 horas. 

Hub de Saúde consolidado – Ao longo de 2021, a construção de um abrangente Hub de Saúde foi consolidada, com resultados consistentes na evolução de usuários do Clinic Farma, expansão da rede de parcerias e avanços significativos na oferta de medicamentos especiais. O ano foi encerrado com aproximadamente 2,5 milhões de atendimentos realizados no Clinic Farma, aumento de cerca de 200% em relação a 2020, alavancado principalmente pela aplicação de testes de covid-19, que representaram 66% dos atendimentos. O número de lojas com Clinic Farma saltou de 809, em 2020, para 879 ao final de 2021. E o portfólio de serviços de 31 para 57. 

A Pague Menos também avançou na digitalização do Hub de Saúde com o lançamento do Portal de Serviços em seu e-commerce. O portal permite aos clientes acompanhar o amplo portfólio de serviços ofertados no Clinic Farma em cada região; agendamento de aplicação de vacinas, testes rápidos, serviços farmacêuticos, solicitação de orçamentos de medicamentos especiais; fórmulas manipuladas; e marketplace de teleconsultas. Além disso, o hub está cada vez mais integrado com a plataforma de conteúdo Sempre Bem, que leva aos clientes informações de saúde e bem-estar geradas por especialistas das mais diversas áreas médicas.  

ESG – Em 2021, a Pague Menos concluiu a estruturação da agenda ESG, com compromissos de curto, médio e longo prazos, completamente integrada à estratégia da companhia, com 32 compromissos até 2030, ancorados em três pilares: Saúde para as pessoas; Saúde para o meio ambiente; e Saúde para os negócios. A agenda é tema prioritário no Conselho de Administração e está disponível no site da empresa. 

No 4T21, a Pague Menos foi incluída na carteira IGPTW, como a única rede do varejo farmacêutico no índice criado pela B3 em parceria com a consultoria global Great Place to Work (GPTW), com foco nas empresas que possuem as melhores práticas no mercado de trabalho. 

O avanço no uso de energia limpa avançou no último trimestre de 2021, com a ampliação do abastecimento, por energia solar para as lojas dos estados da Bahia e Amazonas. Ao fim do trimestre, lojas de 18 diferentes estados, representando mais de 75% do total de lojas da companhia, já eram abastecidas por energia renovável gerada a partir de 39 parques solares. Estão contratados e em construção outros 20 parques com capacidade para ampliar a geração de energia para 100% do total de lojas ao longo de 2022, já contemplando novas lojas. 

Startup de gestão de clínicas médicas GestãoDS em três anos aumentou o faturamento em dez vezes

Artigo anterior

Cleveland Clinic vai usar IA em patologia

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode gostar

Mais News