NewsNewsletter

DGS Brasil apresenta software de gestão e controle de centros cirúrgicos na Hospitalar

0

A DGS Brasil, empresa pertencente ao Grupo Dedalus, provedor de soluções de diagnóstico e gestão hospitalar, marca presença primeira vez na 27ª edição da Hospitalar, com a exibição de soluções estratégicas que abrangem todo o cuidado contínuo do paciente, desde a prevenção, o diagnóstico, tratamento até a desospitalização, com o homecare.

“A Hospitalar é uma vitrine do setor por isso estamos muito animados em participar pela primeira vez de um evento tão importante como este. Nosso objetivo é apresentar nossas fortalezas de interoperabilidade e nossas soluções 100% web”, diz Patrícia Martinelli, diretora de marketing e novos negócios da DGS Brasil.

Durante o evento a DGS demonstrará o módulo de gestão para centros cirúrgicos que faz parte do novo prontuário eletrônico do paciente (EMR, na sigla em inglês) da empresa chamado Medview Evo. Desenvolvido 100% para web, essa ferramenta é responsável por orquestrar todos os processos críticos do centro cirúrgico.

“Os centros cirúrgicos são os maiores geradores de receitas para os hospitais, porém, se não forem administrados de forma correta, usando-se de sistemas e plataformas que auxiliem nesta gestão, eles também podem ser os maiores geradores de despesas. Com o uso de nossa solução os hospitais poderão obter melhores resultados clínicos e administrativos oriundos dos procedimentos realizados nos centros cirúrgicos.”, explica Patrícia.

Outros lançamentos na Hospitalar

Um dos diferenciais da Dedalus são as soluções agnósticas, que permitem aos clientes preservar os investimentos em plataformas tecnológicas realizados anteriormente. “Os nossos softwares são desenvolvidos de uma forma que é possível plugar em outras ferramentas ou sistemas que já estão em funcionamento nos hospitais ou centros clínicos. Com isso é possível melhorar o fluxo de trabalho através da interoperabilidade”, afirma Patricia.

Como exemplo ela cita a ferramenta AIDA que será apresentada também durante o evento. Ela foi desenvolvida com o intuito de realizar a gestão de escalas e turnos dos profissionais de saúde.

“Um dos maiores desafios na gestão de organizações de saúde é a complexidade do planejamento de recursos humanos devido, em parte, à necessidade de trabalho por turnos de seu corpo clínico. Isso representa uma série de desafios críticos para as organizações, que não têm 100% de controle sobre os turnos ou perdem informações relevantes que não são armazenadas. AIDA foi desenhado para automatizar todas as fases e processos desta atividade de planificação e gestão de equipes de acordo com as necessidades particulares de cada organização”, finaliza Patricia.

Como a transformação digital está moldando a indústria de saúde

Artigo anterior

Parceria entre DrCash e Saúde iD visa reduzir fila de cirurgias eletivas

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode gostar

Mais News