NewsNewsletter

Healthtech adota benefícios flexíveis como diferencial para atrair e reter talentos

1

Uma pesquisa divulgada pela consultoria Willis Towers Watson sobre tendências de benefícios, realizada com 287 empresas, revelou que cerca de 78% planejam diferenciar suas ofertas de benefícios e personalizar a experiência para atender necessidades específicas dos funcionários nos próximos dois anos. Para algumas empresas, como a ePharma, que atua no setor de saúde e tem cerca de 400 colaboradores, essa já é uma realidade.

A empresa implantou uma plataforma digital inovadora na qual o colaborador pode escolher seus próprios benefícios, de maneira empoderada, personalizando com as suas preferências e necessidades, por meio de pontuação – liberada de acordo com o seu papel na empresa, democratizando o bem-estar dos colaboradores.

O “cardápio” conta com mais de 20 opções de benefícios distribuídos em categorias como  alimentação, assistência farmacêutica, assistência médica, assistência médica para pets, assistência odontológica, bem- estar e saúde (telemedicina, descontos em exames e consultas, subsídio de academia), programa social para doações à instituições que cuidam de pessoas em situações vulneráveis, cartão flexível, previdência corporativa, cuidado com a saúde física (ginástica laboral, academia online, personal online), seguro de vida e vantagens (empréstimos consignados, plataformas de descontos e antecipações salariais).

“Nós já oferecíamos um pacote de benefícios robusto, mas queríamos atribuir e dar autonomia às necessidades individuais de nossos colaboradores. Percebemos, por exemplo, que algumas pessoas gostariam de oferecer assistência médica para seus pets, enquanto outras preferiam realizar doações para trabalhos sociais, então, decidimos proporcionar essas vantagens para todos”, explica Marcos Inocencio, diretor de people experience na ePharma.

Trabalho híbrido impulsionou mudanças

De acordo com o executivo, o trabalho híbrido, parte remoto parte presencial, trouxe novos desafios para as empresas, mas também, oportunidades de focar no bem-estar dos colaboradores. “A maioria das empresas estava concentrada em oferecer os benefícios exigidos pelas leis trabalhistas e, com o advento da pandemia do novo coronavírus, perceberam que poderiam focar no bem-estar dos colaboradores e oferecer opções customizadas. Isso resultou em colaboradores mais engajados, além de vantagem competitiva para a empresas que têm mais chances de reterem seus talentos”, complementa Inocencio.

No caso da ePharma, a procura por benefícios voltados para pets surpreendeu os gestores, uma vez que 69% dos colaboradores têm animais de estimação. “Fizemos uma pesquisa interna e decidimos protagonizar essa mudança. Agora, nossos colaboradores podem oferecer assistência de saúde aos seus pets com a mesma facilidade que incluiriam um membro da família”, finaliza Inocencio.

Setor público de saúde encolhe 16% por conta da covid-19, revela pesquisa

Artigo anterior

Relógios inteligentes são a nova aposta para monitoramento de crônicos

Próximo artigo

1 Comentário

  1. Democratizar o bem-estar dos colaboradores é empoderar. É PeopleX para uma geração digital de sucesso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode gostar

Mais News