terça-feira, março 5, 2024
Home Gestão Hospital Help adota ERP em nuvem com serviços de missão crítica

Hospital Help adota ERP em nuvem com serviços de missão crítica

por Redação
0 comentário

Um hospital que já nasce com o DNA tecnológico não subestima a importância de contar com uma infraestrutura segura, confiável e escalável para a implantação de seu sistema de gestão hospitalar (ERP). É o caso do Help – Hospital de Ensino e Laboratórios de Pesquisa, localizado em Campina Grande, no interior da Paraíba.

Com foco em um atendimento de qualidade e humanizado, o Help atende pelo SUS, particular e convênios, e também investe em pesquisa e filantropia, por meio da Fundação Pedro Américo, beneficiando milhares de paraibanos. O hospital se propõe a ser uma referência nas áreas de oncologia, bem como, nas de transplantes de órgãos sólidos — principalmente hepático, renal e cardíaco — e reabilitação ortopédica.

Inaugurado em maio deste ano, o Help já nasceu na nuvem, com a contratação do OCI (Oracle Cloud Infrastructure), nuvem com serviços de missão crítica. Toda a implantação da infraestrutura de nuvem, que permitiu a implementação do ERP de gestão hospitalar MV Soul e diversas aplicações satélites, foi feito pela Lanlink. A empresa de serviços e consultoria de TI entregou, em tempo recorde, a infraestrutura: ambiente foi criado em 29 de novembro de 2022 e ficou pronto em três dias.

O diretor de TI do Help, Marcílio Monteiro, ressalta que uma infraestrutura segura, confiável e escalável para a implantação de um ERP de gestão hospitalar desempenha um papel crucial na melhoria da eficiência operacional, na proteção de dados sensíveis, no cumprimento das regulamentações e na oferta de um atendimento de qualidade aos pacientes. “É um investimento que pode trazer benefícios substanciais a longo prazo para um hospital recém-construído e em funcionamento.”

Um ERP de gestão hospitalar integra todas as funções e processos em um único sistema. Isso significa que informações críticas, como registros médicos, informações de pacientes, inventário de suprimentos e folha de pagamento, podem ser acessadas de forma rápida e precisa. Isso melhora a eficiência operacional, reduzindo o tempo gasto em tarefas administrativas manuais e evitando erros de dados.

“O sistema de TI nasceu através do nosso serviço”, pontua Fabiano Pessanha, gestor de operações Oracle. “Antes disso, não tinha absolutamente atendimento algum no hospital. O Help estava pronto, mas não tinha nenhum tipo de atividade nele até o nosso projeto terminar, por isso, a gente teve um desafio a mais, que foi fazer isso com muita agilidade”, afirma. Ele explica que após a entrega do ambiente, a Lanlink seguiu acompanhando a implementação do ERP, finalizando o serviço em três semanas.

Benefícios

Com o ambiente estável e com ótima disponibilidade na OCI, o Help ganha em escalabilidade, podendo aumentar ou diminuir a capacidade de armazenamento e processamento conforme necessário, sem precisar investir em infraestrutura adicional.

“Quem já participou de um projeto de migração para a nuvem conhece as dores de um ambiente que não está em nuvem e sabe dos benefícios. Os gestores do HELP tinham em mente quais eram os entraves que eles poderiam ter se não adotassem essa tecnologia. Construímos uma infraestrutura elástica que pode atender qualquer aumento de demanda que eles possam ter, de maneira econômica e segura”, analisa Pessanha.

Além disso, contar com uma infraestrutura que atende as necessidades do hospital em relação às integrações específicas do sistema com o Sistema Único de Saúde (SUS), prontuários médicos e demais rotinas hospitalares é um benefício que traz a confiança de que o “ERP está num local seguro, íntegro, auditável e com profissionais capacitados para manter o ambiente 24×7 disponível”, pontua Monteiro, do Help.

Na ponta do atendimento, o paciente do hospital é diretamente beneficiado com a tecnologia, pela estabilidade do ambiente, rapidez e segurança no acesso às informações. Os hospitais lidam com informações altamente sensíveis e confidenciais dos pacientes. Portanto, a segurança dos dados é primordial. Uma infraestrutura segura protege contra ameaças cibernéticas e garante que os registros médicos e outros dados críticos estejam protegidos contra acesso não autorizado.

O fator econômico também foi outra vantagem, uma vez que, ao adotar a nuvem, o hospital reduziu os custos associados à compra, manutenção e atualização de infraestrutura de TI interna. Eles pagam apenas pelos recursos de nuvem que consomem, eliminando os custos fixos.

“Não precisamos de mão de obra especializada, temos quadro enxuto de colaboradores de TI, não nos preocupamos com renovação de hardware e extensão de garantias, investimento em datacenter. A economia gerada foi em torno de R$ 2 milhões, entre investimento físico em datacenter, aquisição de hardwares e licenciamentos”, estima Monteiro.

A elasticidade da tecnologia em nuvem prepara a empresa para seguir crescendo e oferecendo serviço de saúde de ponta no Estado da Paraíba. “O HELP já nasceu nas nuvens, logo, o crescimento será orgânico na medida que novos sistemas vão sendo incorporados”, finaliza o diretor de TI.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias

© Copyright 2022 by TI Inside