NewsNewsletter

Soluções de IoT podem ajudar a equacionar problemas do setor de saúde na América Latina

0

Os projetos de Internet das coisas (IoT) só no Brasil devem ultrapassar US$ 30 bilhões de investimentos na América Latina até 2023, pois tecnologia tende a se tornar uma grande aliada do setor da saúde.

A pandemia do COVID-19 tornou a saúde a principal preocupação das pessoas, empresas e governos de todo planeta, mostrando as deficiências do setor e a necessidade premente de transformação digital para ajudar a garantir aperfeiçoamento de processos, melhor gestão de recursos e modernização para garantir um atendimento mais satisfatório e eficiente aos pacientes.

“Os desafios do setor de saúde são enormes, mas a tecnologia pode ser utilizada a favor das empresas para que se tornem mais produtivas, efetivas e reduzam custos em prol da oferta de melhores serviços e excelência de atendimento”, afirma Murilo Silva, diretor de soluções da Fuse IoT. Ele aponta ainda que umas das tecnologias que poderão contribuir e muito para o aprimoramento do setor são as soluções de IOT.

Um dos problemas do setor que podem ser equacionados com IoT é o desperdício de insumos hospitalares, medicamentos, vacinas, materiais e tecidos biológicos, que muitas vezes são mal armazenados e transportados, comprometendo fortemente a qualidade na entrega e a segurança na utilização. De acordo com um estudo recente do Plano Nacional de Imunização (PNI) sobre perdas 93,32% das vacinas BCG, são perdidas devido a perdas técnicas, como falhas de refrigeração, manuseio e má conservação.

“Em 2018, na cidade de Guaçuí, no Espírito Santo, foram desperdiçadas 2.000 doses de vacinas de febre amarela devido a problemas de armazenagem, por exemplo, que podem ocorrer tanto no setor público como no privado. Outro exemplo ocorreu em Rio Claro, no Estado de São Paulo, onde 22.000 doses de vacinas e medicamentos foram inutilizados por problemas de refrigeração, causando prejuízos milionários a população, isso sem contar o enorme prejuízo para segurança sanitária do País”, comenta Silva.

Diante deste cenário, empresas especializadas em soluções customizadas de IoT, podem contribuir para um melhor controle da armazenagem e das condições de transporte, além do monitoramento on-line dos recursos e a integração entre tecnologias e aplicações. “Com a adoção de uma solução de IoT, um médico responsável pelo setor de imunização, por exemplo, recebe um alarme em seu celular, via SMS ou e-mail para saber se a temperatura das vacinas está correta e se existe algum desvio pode, de imediato, acionar uma contingência, ou tomar qualquer outra decisão em tempo real para sanar o problema na raiz”, explica o executivo da Fuse IoT.

A Fuse IoT oferece uma solução fim-a-fim, segura, confiável e homologada pelos órgãos competentes que certificam os produtos, ajudando a validar todo o sistema para segurança no setor da saúde e incremento da qualidade. “Nossa solução inclui hardware e software em uma plataforma acessível em qualquer local do planeta pela internet, com históricos e relatórios, que permitem identificação individual de cada usuário do sistema, seguindo todas as normativas da Anvisa.

Segundo Silva, a segurança e confiança em processos de auditoria, organização e rapidez na tomada de decisões, facilidade de acesso e controle propiciados pelas soluções da IoT liberam tempo dos colaboradores das empresas de saúde, para que atuem em atividades mais estratégicas no aprimoramento dos processos e no atendimento aos pacientes. “Isto porque, por meio de monitoramento inteligente de toda a cadeia do setor da saúde, contribui para que hospitais, clínicas, laboratórios e outras empresas do setor de saúde aprimorem suas operações, ganhando eficiência e reduzindo custos”, conclui o executivo da Fuse IoT.

Sobre a Fuse IoT

A Fuse IoT é um spin-off da Nuveto focada em soluções de IoT. Seu objetivo é oferecer ao mercado soluções de transformação digital, utilizando tecnologias de IoT, aproveitando a cadeia de valor da Nuveto para garantir benefícios técnicos às operações tanto da carteira atual de clientes como de prospects. Até dezembro de 2020, a Fuse IoT tem a expectativa de instalar mais de 15 mil dispositivos de IoT no Brasil.

Realidade Aumentada auxilia profissionais da Saúde a observar o que ninguém mais pode ver

Artigo anterior

Programa MedBem permite o acompanhamento virtual de doenças crônicas

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News