NewsNewsletter

Ferramentas digitais ajudam a capacitar profissionais da linha de frente da saúde

0

Nos últimos dois anos, a pandemia criou uma enorme pressão sobre o sistema de saúde dos países. Também colocou um fardo considerável sobre os profissionais de saúde e hospitais que já lidavam com a pouca disponibilidade de mão de obra. Um relatório recente do Microsoft Workforce Trend Index descobriu que 57% dos profissionais da linha de frente da saúde em todo o mundo estão preocupados com o fato de o estresse no trabalho permanecer o mesmo ou piorar no próximo ano.

As instituições de saúde estão sobrecarregadas e preocupadas com a melhor forma de lidar com esses desafios. A notícia encorajadora é que a tecnologia pode ajudar. Em uma entrevista recente a uma publicação da área de saúde, Tulsi Keshkamat, a chefe de produtos para atividades da linha de frente de saúde da Microsoft, e David Newman, gerente de programa da Microsoft, eles explicaram como as ferramentas digitais podem capacitar os profissionais de saúde da linha de frente e melhorar seu ambiente de trabalho.

Eles falaram sobre como a Microsoft está implantando ferramentas para simplificar processos e reduzir a carga administrativa que os provedores de saúde enfrentam todos os dias. Segundo eles, existe atrito em todos os aspectos do atendimento ao paciente, desde o agendamento de consultas até a transmissão rápida de informações urgentes, mas ressaltaram que soluções digitais cuidadosamente projetadas podem simplificar essas tarefas.

“A tecnologia torna mais fácil levar as informações certas para as pessoas certas no momento certo”, disse Tulsi. “O Microsoft Teams, por exemplo, centraliza comunicações seguras em uma plataforma que suporta texto, imagens, áudio e vídeo, bem como notificações prioritárias e comunicações direcionadas por função. Os recursos do Walkie Talkie no Teams mantêm comunicações críticas e urgentes com um clique”, afirmou ela.

De acordo com o relatório especial do Work Trends Index, o uso mensal do Teams na linha de frente da saúde cresceu 560% entre março de 2020 e novembro de 2021. Além disso, mais da metade dos trabalhadores da linha de frente da saúde (57%) indicaram que estão entusiasmados com as oportunidades de trabalho que a tecnologia cria.

O relatório observa que para muitos provedores, no entanto, implantar e aprender novos sistemas para apoiar essa modalidade de atendimento tem sido mais estressante do que o necessário. Uma transição suave para o atendimento remoto ao paciente requer uma estratégia de saúde virtual e colaboração remota de longo prazo. Isso deve incluir ferramentas de tecnologia que abrangem todo o ciclo de vida de um compromisso virtual, diz o estudo.

Segundo Newman, a funcionalidade de agendamento virtual no Teams oferece agendamento sem atritos entre departamentos, bem como opções de agendamento automático para pacientes. Além disso, as organizações podem digitalizar o processo de admissão de pacientes com o Microsoft Forms, afirma ele.

“Para proporcionar a melhor experiência, as consultas virtuais do Teams oferecem uma sala de espera online para pacientes que os provedores podem personalizar com sua própria marca e mensagem de boas-vindas”, disse Newman. “Sabemos que as pessoas estão sempre em trânsito, por isso é possível participar da consulta virtual do Teams usando dispositivos móveis. Para reduzir problemas técnicos, os pacientes também podem concluir uma chamada de teste com antecedência. Isso maximiza o tempo que as pessoas podem gastar com os provedores.”

Os compromissos virtuais com o Teams são projetados para conformidade com os requisitos de segurança de saúde, como HIPAA e HITRUST. Integrar compromissos virtuais em fluxos de trabalho clínicos existentes é simples, já que as instituições de saúde podem agendar e iniciar consultas virtuais diretamente do conector Teams EHR (Electronic Health Record, ou prontuário eletrônico). A fila de consultas virtuais permite que a equipe monitore e gerencie o fluxo de pacientes. O painel exibe todos os compromissos do dia, bem como atualizações de status em tempo real. Quando um paciente entra na sala de espera online, o status muda e o tempo de espera é exibido. O painel mostra compromissos virtuais perdidos, tempos de espera e outras métricas que podem ajudar as práticas a melhorar sua produtividade.

As chaves para reduzir a carga administrativa dos profissionais de saúde incluem eliminar tarefas manuais, automatizar fluxos de trabalho e aumentar a flexibilidade. O Microsoft Shifts, por exemplo, simplifica o gerenciamento e a coordenação do cronograma para os funcionários da linha de frente. Os funcionários podem usar ferramentas de autoatendimento integradas aos sistemas de gerenciamento de força de trabalho existentes para trocar turnos, controlar o tempo e apropriar-se de seus horários.

“Uma maneira de criar maior clareza para os profissionais é publicar tarefas no Teams”, disse Tulsi. “Isso pode estar relacionado ao treinamento sobre novas diretrizes Covid-19 ou acompanhamentos relacionados aos cuidados para garantir a continuidade. Pesquisas mostraram que as listas de verificação têm um tremendo impacto na melhoria dos resultados de saúde. O Tasks in Teams coloca a funcionalidade da lista de verificação ao alcance de ambos os gerentes e equipes de atendimento.”

Phillips desenvolve plataforma de nuvem para área de saúde

Artigo anterior

Visão computacional melhora qualidade de ressonâncias da cabeça, diz estudo

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode gostar

Mais News