segunda-feira, dezembro 11, 2023
Home News Farmácias de manipulação impulsionam geração de empregos no Brasil

Farmácias de manipulação impulsionam geração de empregos no Brasil

por Redação
0 comentário

O Brasil encerrou 2021 com saldo positivo de 2.730.597 vagas de emprego com carteira de trabalho assinada, segundo levantamento do Ministério do Trabalho e Previdência, sendo que muitas dessas vagas foram criadas no setor de farmácias de manipulação. Segundo dados do Panorama Setorial 2022 elaborado pela Associação Nacional dos Farmacêuticos Magistrais (Anfarmag), mapeados pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), o número de empregados por farmácia na média nacional aumentou para 7,5, ante 7,2, em 2020.

Com isso, 2021 registrou o melhor saldo da série em seis anos, quando as unidades tiveram de se reestruturar diante da alta demanda por produtos manipulados. No total, o setor de farmácias de manipulação fechou aquele ano empregando 63 mil pessoas. Além disso, o segmento contribuiu com a geração de outros 350 mil empregos indiretos em todo o Brasil, o que evidencia sua importância econômica e também sua relevância para os cuidados com a saúde da população.

De acordo com o diretor executivo da Anfarmag, Marco Fiaschetti (foto), dados como esses mostram “a essencialidade do setor, que manteve as portas abertas e atendeu a sociedade em suas demandas por medicamentos durante a pandemia de Covid-19, especialmente as necessidades de pacientes hospitalizados e intubados, além do abastecimento de remédios descontinuados nas drogarias”. “Isso sem falar na alta demanda por suplementos para aumento da imunidade, por medicamentos para tratar algumas consequências da Covid, e por álcool gel. Então, a farmácia de manipulação tem sido bastante demandada, o que requer mão de obra”, explica.

Assim, Fiaschetti acredita que é fundamental que a população tenha cada vez mais conhecimento da essencialidade do segmento magistral, como é chamado o de manipulação. “As farmácias do segmento conseguem desenvolver formulações personalizadas de qualquer tipo de medicamento. Doses preparadas de acordo com a necessidade de cada paciente, que sejam fáceis de usar, e o uso de tecnologia e inovação são pontos fortes presentes nos serviços disponibilizados pelo setor”, revela.

Profissionais especializados

Segundo Fiaschetti, essas soluções individualizadas só são possíveis pela própria natureza diferenciada dos serviços das farmácias de manipulação, por isso elas representam um setor que necessita cada vez mais de profissionais especializados. “A cada novo Panorama Setorial, temos percebido, de maneira relevante, um aumento na capacitação dos novos colaboradores”, avalia. Os dados do Panorama mostram que, na distribuição por nível de escolaridade, 73,9%, ou 46,5 mil funcionários, possuíam, em 2021, formação em ensino médio, enquanto 17,1%, ou 10,7 mil empregados, tinham diploma de nível superior.

Outros dados que confirmam a necessidade da especialização e da experiência são a idade média e o gênero dos trabalhadores: 31,2% deles estão na faixa etária entre 30 e 39 anos e 78,2% deles são mulheres. “É um setor predominantemente feminino, que emprega muito mais mulheres do que homens. Isso até pela característica da própria atividade de prestador de serviço. Normalmente o gênero feminino tem maior habilidade de ser cuidador, acolhedor. Dentro dos laboratórios, o trabalho é mais minucioso, requer acuidade, e normalmente essas habilidades são naturais no gênero feminino”, explica.

Valorização e reconhecimento

Mais do que gerar mais empregos, as farmácias de manipulação têm como característica a valorização de seus colaboradores. Isso fica comprovado quando se analisa o valor do salário médio nesses estabelecimentos. O estudo do IBPT para o Panorama Setorial Anfarmag 2022 concluiu que o valor do salário médio de todas as regiões teve ganho real de 12,3% em 2021 desde 2016. De maneira geral, o crescimento do salário médio foi de 5,6% para ambos os sexos, sendo que os salários das mulheres registraram uma maior valorização, de 6,2%, no período de 2016 a 2021, quando comparado aos dos homens, com 5%.

Segundo Fiaschetti, dados como esses mostram a relevância do setor das farmácias de manipulação para a economia do país. “É um setor economicamente muito importante. Além da massa salarial injetar cerca de 1,8 bilhão na economia, também arrecadou 796,9 milhões de reais em tributos só em 2021”, revela.

Outro dado do Panorama Setorial Anfarmag 2022 foi o faturamento do setor, que em 2021 foi de R$ 9,58 bilhões, com valor adicionado de R$ 5,25 bilhões, correspondente a 0,06% do PIB nacional de 2021, que foi de R$ 8,7 trilhões. Portanto, R$ 1,00 a cada R$ 1.656,50 da riqueza produzida no país, em 2021, foi oriundo do setor de farmácias de manipulação.

Saldo positivo

Assim, em todos os parâmetros analisados pelo Panorama Setorial 2022 é possível observar a evolução do setor. “O mercado cresceu em número de farmácias, que também registram alta longevidade. Em 2021, 36,7% das empresas do setor tinham mais de 21 anos e 31,5%, entre 11 e 20 anos. O setor magistral não apenas abre mais empreendimentos, mas também tem a tendência de que estes permaneçam no mercado”.

Tudo isso resulta em um saldo positivo de 35,9% de crescimento das farmácias de manipulação em 2021. “É um setor cujo faturamento é muito superior quando comparado com o PIB nacional, que foi de 7,7% no mesmo período. Isso mostra que estamos, de alguma maneira, beneficiando a sociedade, pois a cada ano que passa registramos mais lojas, com grande longevidade, aumento nas vendas e crescimento expressivo”, resume Fiaschetti.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias

© Copyright 2022 by TI Inside