NewsNewsletter

Sistema de saúde municipal tem melhorias após pesquisa com usuários

0

A catarinense IPM Sistemas, especializada no desenvolvimento de software em nuvem para a administração pública municipal, decidiu ouvir os clientes para fazer melhorias na ferramenta. Por meio de uma pesquisa online, que teve a participação de 1.730 usuários do sistema de saúde, a empresa obteve informações que estão sendo catalogadas pela equipe de desenvolvimento.

“A análise dos dados nos permitiu colher sugestões de melhoria que vão impactar diretamente o dia a dia dos enfermeiros, médicos, administradores, técnicos e principalmente visam aumentar ainda mais a qualidade do atendimento aos cidadãos “, diz o coordenador de desenvolvimento do IPM Saúde, Cássio Andersen. Segundo ele, o conhecimento de situações simples encontradas no dia a dia ajuda os desenvolvedores a implementar melhorias que antes poderiam demorar mais para serem feitas sem a comunicação direta dos usuários do software.

A pesquisa avaliou os principais módulos como prontuário eletrônico, agendamento de exames e consultas, vacinas, distribuição de medicamentos e toda a gestão da saúde no município. O sistema opera em nuvem desde 2008 e atende quase 100 municípios no Sul do país, a tecnologia elimina o papel e digitaliza os principais serviços da gestão pública.

Entre as mudanças sugeridas já implementadas estão aquelas que melhoram a experiência do usuário na utilização do software como padronização de cores e botões para simplificar a identificação de diferentes fases de uma tarefa; a importação de notas fiscais de medicamentos, o que diminuiu e até elimina a necessidade de digitação de dados pela equipe administrativa, a inclusão de novos campos e filtros de pesquisa para rotinas do sistema e desenvolvimento de novos e modernos componentes.

“Em geral, os ajustes sugeridos pelos usuários são processos que aumentam a agilidade do trabalho dos servidores da saúde e trazem mais confiança no uso do software”, diz Andersen. Ele explica que a tecnologia em nuvem simplifica e agiliza a implementação das mudanças. “Os sistemas que não operam em nuvem exigem que a atualização seja feita localmente, em cada cliente. Nos sistemas mais modernos, com a tecnologia cloud, as atualizações são imediatas para todos os usuários.”

A implementação das mudanças definidas após a pesquisa são desenvolvidas em Rio do Sul, onde funciona a fábrica de software da empresa, e instantaneamente ficam disponíveis para todos os clientes da empresa.  

A pesquisa, que também procurou medir a satisfação dos usuários do sistema, mostra que os profissionais valorizam a eficiência. Um dos destaques, por exemplo, foi a análise feita pelos agentes comunitários de saúde. “Além de ser possível utilizar o software de maneira offline, o que é necessário em visitas a regiões das cidades onde não há boa cobertura de internet, a ferramenta digitaliza processos que antes exigiam a digitação de dados em diferentes formulários, atividade que consumia tempo que agora pode ser mais bem utilizado no atendimento à população”, diz Andersen.

A pesquisa incluiu ainda espaço para os profissionais listarem eventuais dúvidas sobre o uso do sistema. Os questionamentos mais comuns foram reunidos em um documento que está disponível para todos os usuários da ferramenta como forma de esclarecimento de dúvidas.

Programa de aceleração de startups seleciona duas empresas de saúde e bem-estar

Artigo anterior

Unimed Goiânia implanta novo conceito de UTI neonatal em hospitais

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode gostar

Mais News