InovaçãoNewsNewsletter

EMBRAPII participa do desenvolvimento tecnológico de respirador projetado pela NASA

0

A EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) está financiando o desenvolvimento em escala de um novo tipo de ventilador pulmonar para contribuir no enfrentamento à pandemia de Covid-19. O aparelho, criado pela NASA, é o primeiro a ser homologado no mundo e a versão nacional está pronta para ser produzida em parceria com a empresa Russer, no interior paulista, depois de passar por adaptações às normas brasileiras na Unidade EMBRAPII – Senai CIMATEC, em Salvador, na Bahia.

A empresa já obteve a homologação da ANVISA e deve produzir um primeiro lote de 300 aparelhos, cada um custando R$ 59 mil, com previsão de entrega já em setembro. Ela será a responsável por toda a cadeia de suprimentos, fabricação, montagem e comercialização final dos respiradores.

Segundo pesquisadores que atuaram no projeto, o aparelho é o único do segmento a suspender o funcionamento durante um procedimento de reanimação de paciente, sem perder os parâmetros ajustados anteriormente. “É um projeto de alto impacto, que vai aumentar a acessibilidade do respirador pela sociedade, certamente, ajudará a salvar muitas vidas”, aponta Daniel Motta, gerente de tecnologia e inovação do Senai CIMATEC. “O apoio da EMBRAPII contribuiu para viabilizar o desenvolvimento e a nacionalização. É sempre importante contar com um modelo de financiamento ágil e desburocratizado”.

“Sabemos da importância de se investir em tecnologias de ponta que ajudem no tratamento de pessoas que lutam contra a doença, por isso é fundamental continuarmos unindo esforços para que possamos amenizar os impactos da crise”, afirma José Luis Gordon, diretor de planejamento e gestão da EMBRAPII. “A inovação tem a capacidade de potencializar a indústria nacional na área médica aumentando a competitividade das empresas para o desenvolvimento de equipamentos, componentes e novas soluções para o segmento.”

Tecnologia da NASA

O equipamento, projetado por uma equipe de engenheiros do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da agência aeroespacial norte-americana, foi chamado de VITAL, da sigla em inglês de Ventilator Intervention Technology Accessible Locally. A NASA realizou chamada pública para licenciar a tecnologia e atraiu 331 empresas do planeta e 30 do Brasil. Do total, 28 foram selecionadas – nove delas dos EUA e duas no Brasil (CIMATEC e Russer) – para desenvolver e fabricar o produto.

A agência norte-americana liberou a patente do equipamento durante a pandemia, dispensando os royalties. Um dos objetivos do CIMATEC será arrecadar recursos de instituições e empresas para produzir e doar cerca de 50 ventiladores para os estados e os municípios brasileiros.

Iniciativas EMBRAPII contra o Coronavírus

A EMBRAPII é uma Organização Social com contrato de gestão com os Ministérios de Ciência, Tecnologia, Inovações e Telecomunicações (MCTIC), Educação (MEC) e Saúde. A instituição adotou uma série de medidas que irão contribuir para o desenvolvimento de projetos emergenciais como este com o objetivo de viabilizar soluções que unam a pesquisa ao setor empresarial de maneira desburocratizada. Já são mais de 60 projetos apoiados no combate à pandemia.

Google investe US$ 100 milhões no provedor de telessaúde Amwell,

Artigo anterior

Empresa de saúde lança armário autônomo para entrega de medicamentos

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar