sexta-feira, março 1, 2024
Home News Saúde Digital Brasil elege novos coordenadores para Grupo de Trabalho de Interoperabilidade

Saúde Digital Brasil elege novos coordenadores para Grupo de Trabalho de Interoperabilidade

por Redação
0 comentário

A interoperabilidade desempenha um papel fundamental na melhoria da qualidade e da eficiência dos serviços de saúde. Seu enorme potencial transformador na jornada do paciente permite deixar para trás um modelo fragmentado e repleto de redundâncias na prestação de serviços. Além disso, trata-se de um pilar fundamental para a migração para um modelo focado no paciente, otimizando o uso dos recursos e melhorando a qualidade do atendimento por meio de uma jornada interconectada.

A fragmentação dos dados, a falta de padronização das informações e o formato de comunicação entre os sistemas talvez sejam os principais desafios nessa jornada. Historicamente, os dados de saúde foram armazenados em silos que não conversam e não permitiam a troca de informações. Toda a arquitetura do sistema de saúde foi construída sob essa premissa, mas ao longo do tempo foi se evidenciando a necessidade de maior troca de informações entre os sistemas, o que vem provocando mudanças no sistema até então posto. Estas mudanças vêm acontecendo de forma lenta, mas complexa. Além da fragmentação dos dados, a interoperabilidade traz novos desafios ligados à responsabilidade da proteção dos dados e à segurança da informação entre os operadores do sistema.

Atualmente, a interoperabilidade está no centro de qualquer discussão sobre sistemas de saúde, e na Saúde Digital Brasil (SDB) esse tema também ocupa lugar de destaque.

“É uma questão essencial para podermos evoluir na entrega de serviços de saúde de maneira mais eficiente e menos custosa. Não há como se pensar o futuro do mercado de saúde com os dados fragmentados como temos hoje. Isso impacta toda a jornada do paciente, e, por consequência, a qualidade da assistência à saúde”, explica Paulo Salvi, que assumiu recentemente, com Rafael Yoneta Monte, a coordenação do Grupo de Interoperabilidade da Saúde Digital Brasil.

Constituído majoritariamente por profissionais de TI e gerentes de dados, o GT trata da interoperabilidade em âmbito privado e suas interfaces com o sistema público de saúde, com a saúde suplementar e em toda a cadeia da saúde. O foco do trabalho dessa nova gestão será debater os principais temas e desafios que envolvem esse complexo tema, entre eles o Prontuário Único. O objetivo é não só colaborar para a evolução na implementação da interoperabilidade no Brasil, como também consolidar melhores práticas a partir da junção da experiência, do conhecimento e do posicionamento dos diferentes atores envolvidos no processo.

Segundo o coordenador do grupo, Rafael Yoneta Monte, esse intercâmbio amplia a discussão e permite que a entidade seja um referencial técnico para conduzir o debate com o nível de detalhamento e segurança necessários para a importância do tema, beneficiando uma maior parcela da sociedade.

“Tendo em vista a complexidade do tema interoperabilidade, a SDB possui um papel central enquanto entidade para auxiliar a condução das discussões entre os agentes envolvidos, congregando entre seus membros e participantes instituições com forte embasamento técnico e experiência na área da saúde. Essa união é extremamente importante para enriquecer o debate, gerar valor para a sociedade através da evolução dos temas ligados à saúde digital”, finaliza.

Além do GT de Interoperabilidade, a SDB mantém outros grupos de trabalho para tratar de temas específicos, entre eles, Documentos Eletrônicos de Saúde e Dispensação; Indicadores; Jurídico; Marketing; Protocolos Clínicos; Saúde Mental; Segurança da Informação e Proteção de Dados; e Telenfermagem. Todos compostos exclusivamente pelos associados da entidade.

Coordenadores eleitos para o GT de Interoperabilidade

Coordenador: Rafael Yoneta Monte, formado em Administração pela Universidade de São Paulo, acumula passagens em consultorias de gestão e startups ligadas à saúde, tendo como foco principal tecnologia e desenvolvimento de produtos. Atualmente atua como gerente de dados e integrações de aplicações nas operações de Saúde Digital do Grupo Fleury, viabilizando a interoperabilidade de aplicações, serviços e produtos no hub de saúde.

Vice-coordenador: Paulo Roberto Salvi é formado em Ciência da Computação com especializações em Gestão Hospitalar, Gestão de Custos e Controladoria, MBA em Gestão Estratégica, MBI em Smart Cities (cursando). Salvi atua há mais de 25 anos na área de saúde e tecnologia, com passagens por operadoras de plano de saúde e hospitais, como COO e CEO. Em 2009, assumiu a função de COO na TopMed, empresa da qual é sócio e em que já atuou como CEO e CTO. Possui ampla experiência em telessaúde e telemedicina, medicina preventiva, gestão hospitalar, gestão de operadoras de plano de saúde e tecnologias voltadas para a área da saúde.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias

© Copyright 2022 by TI Inside