GestãoInovaçãoNewsletter

DB cresce 27% com recordes de 500 mil exames por dia

0

Com o objetivo de ultrapassar o número de 6 mil clientes (laboratórios parceiros, clínicas e hospitais) em todo Brasil e atingir 40% de crescimento em 2021, o Diagnósticos do Brasil (DB), único laboratório exclusivamente de apoio no mercado brasileiro, vai investir este ano R$ 75 milhões de reais em sua estrutura, capacidade de produção e, principalmente, em soluções digitais.  O objetivo é aumentar em 33% a capacidade produtiva, atingindo 20 milhões de exames por mês.

Arthur Brugnari

O novo posicionamento do DB é ser uma empresa de saúde implica também no investimento em tecnologia e parcerias para desenvolver novos modelos de inovação, com por exemplo a criação do um Big Data de imagens médicas; uso de IA em parceria com Google Health e co-criação com startups, segundo explica o gerente corporativo de TI da DB, Arthur Brugnari, acrescentando que no começo do ano a empresas deu início a um projeto de patologia digital com a centralização da digitalização do exames, para que médicos de todo o Brasil possam laudar a distância imagens que ultrapassam um gigabyte cada, com recursos de uso de 3D , que com aplicação de Inteligência Artificial  resultado numa assertividade de 80%, quase um nível autodiagnóstico.

Tobias Thabet Martins

De acordo com o diretor-comercial do laboratório, Tobias Thabet Martins, o foco é implementar uma cultura mais digital, com esforços em gerenciamento de dados, inteligência de mercado e inteligência artificial. “Estamos dando um grande passo rumo à evolução tecnológica. Em meio à pandemia, soluções de saúde focadas em tecnologia se mostram ainda mais essenciais”, conta Tobias, que também é um dos fundadores da empresa.

Também faz parte dos planos da DB a implantação de novos sistemas de ERP e CRM, para aperfeiçoar a coleta e gestão de dados dos exames, além de uma plataforma de IoT (Internet das Coisas) para conectar as plantas produtivas e monitorar os equipamentos de forma preditiva. “O objetivo é estabelecer uma metodologia para avaliar com mais acuracidade a análise de custos tanto dos equipamentos customizados (geralmente contratados no modelo de infraestrutura como serviço) como os de caráter geral”., explica o executivo.

Expansão

O investimento anunciado servirá também para o desenvolvimento dos colaboradores e na expansão física com uma nova unidade descentralizada de análises clínica e com a inauguração da sede DB Toxicológico, sede dedicada aos exames de toxicologia de larga janela de detecção e toxicologia ocupacional em Sorocaba, considerado um dos maiores do mundo na categoria. Ele pretende dar vazão a grande demanda que será gerada pela obrigatoriedade da Lei Federal 13.103, que prevê exame de toxicologia com uso do     cabelo para obtenção de carteira de motorista profissional, que prevê a ainda cada dois anos e meio novo exame toxicológico.

Contabilizando toda a área produtiva, o DB, que tem três unidades dedicadas (DB Molecular, DB Toxicológico e DB Patologia) e três unidades descentralizadas (São José dos Pinhais, Recife e Sorocaba), passará de 26,5 mil metros quadrados para 35 mil metros quadrados.

Outra novidade, é a oferta do exame de sorologia (teste neutralizante) para confirmar os efeitos da proteção das vacinas. Desde o ano passado, o laboratório tem sido um dos mais ativos em exames voltados para o COVID-19. Em 2020, o laboratório apresentou um crescimento de 27%, tendo atingido o índice de 500 mil exames realizados e analisados em um único dia.

Instituto Ronald, KPMG e Distrito se unem em prol da transformação digital para causa do câncer infantojuvenil no Brasil

Artigo anterior

Dasa cria novo modelo de gestão e tecnologia para aperfeiçoar a jornada do paciente

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais Gestão