NewsNewsletter

App Partic quer promover atendimento humanizado dos pacientes

0

Conectar profissionais preparados à pacientes que buscam resolutividade para seu caso clínico, aliando a tecnologia para proporcionar agilidade de agendamento, pagamento facilitado e segurança de dados. Esses são alguns dos diferenciais da Partic – Medicina a um Clique, que reúne mais de 70 profissionais em 38 especialidades médicas com uma mesma característica: o olhar atento para o indivíduo, tornando-o centro de todo o processo. 

E o que muda quando a abordagem médica é centrada no paciente? Essa linha de trabalho estabelece uma cooperação entre profissionais, pacientes e suas famílias. Juntos, conciliam as decisões, necessidades e preferências de tratamentos, proporcionando ao paciente uma maior compreensão sobre a sua saúde e efetiva participação nos cuidados, reduzindo os níveis de doenças, reinternações e visitas hospitalares. 

Para os profissionais, essa co-criação do processo permite melhores decisões em relação à saúde do paciente, oferecendo uma melhor qualidade de vida, o que leva a um aumento na satisfação dos principais envolvidos: médico e paciente. Quando o paciente é o centro do atendimento, o tornamos mais humanizado, a partir do olhar atento para toda a experiência, que começa no primeiro contato. 

“A escuta ativa permite o acolhimento empático da biografia de cada indivíduo e, por consequência, a compreensão de suas queixas de forma mais profunda, possibilitando uma melhor resolutividade para o caso, além de um sentimento de pertencimento àquele ambiente de forma ética, profissional, mas sobretudo, empática”, explica Dr. Leon Macedo, médico cardiologista e idealizador da Partic. 

Segundo ele, essa relação médico-paciente pautada pelo vínculo e pela confiança é essencial para adesão do paciente ao tratamento terapêutico, assegurando benefícios no atendimento médico, criando uma cadeia positiva e de ressignificação na rotina médica: 

  • O paciente se sente acolhido, confortável e seguro em aderir o tratamento orientado pelo profissional; 
  • Ao se sentir seguro e aderir corretamente ao tratamento, a melhora do quadro acontece corroborando a eficácia do tratamento prescrito e expandindo ainda mais a confiança no profissional; 
  • O envolvimento e a troca com o médico traz o sentimento de pertencimento e segurança ao paciente, que é parte fundamental para o sucesso do tratamento; 
  • Como consequência, o paciente fica satisfeito e fidelizado ao profissional. 
  • Estando fidelizado, o paciente indica genuinamente aos amigos e familiares o médico ampliando a rede de atendimento do profissional. 

A tecnologia é de fato parte importante nos avanços da alta medicina. “Contudo, ela sempre será um instrumento na mão do profissional, que é o principal executor de todos esses processos. Por isso, o atendimento humanizado é mais que um diferencial, é um direito e necessidade do paciente, que se faz cada vez mais presente nos tempos atuais”, conclui Macedo. 

PTC Therapeutics lança programa suportar iniciativas que beneficiam a comunidade de pacientes com distrofia muscular de Duchenne

Artigo anterior

Indicadores na saúde: mais do que tecnologia, é preciso inteligência analítica

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode gostar

Mais News