NewsNewsletter

Einstein lança Pós-graduação Internacional de Cirurgia Robótica

0

A Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein inaugura nesta sexta-feira (3), sua primeira turma internacional da Pós-graduação em Cirurgia Robótica Einstein, curso voltado para a capacitação de cirurgiões no uso da plataforma robótica. O primeiro grupo será formado por 44 cirurgiões.

O Einstein possui o maior Centro de Excelência em Cirurgia Robótica da América Latina, com a marca de mais de 12 mil procedimentos realizados desde 2008. Sua estrutura dispõe de 13 simuladores dedicados ao ensino e seis plataformas robóticas.

Na contramão do que ocorreu durante a pandemia, enquanto outros centros mundiais paralisaram suas atividades, o Einstein investiu na expansão de seu programa em robótica e plataforma de treinamento, o que atraiu alunos de dez países diferentes: Brasil, México, Argentina, Paraguai, Peru, Equador, Chile, Bolívia, Colômbia e Índia. O interesse crescente de novos alunos levou a instituição a construir a Pós-graduação Internacional de Cirurgia Robótica Einstein.

Semelhante ao modelo de pós-graduação realizado com cirurgiões do território nacional e regulamentado pelo Ministério da Educação (MEC), a Pós-graduação Internacional de Cirurgia Robótica Einstein terá duração de um ano e, durante esse período, os alunos terão aulas teóricas, práticas em simulação e observação de casos na plataforma daVinci da Intuitive em cirurgias minimamente invasivas em diversas especialidades: urologia, ginecologia, cirurgia de cabeça e pescoço, cirurgia cardíaca, cirurgia torácica, cirurgia geral, cirurgia do aparelho digestivo e coloproctologia.

Os cirurgiões participantes do curso terão a sua disposição material didático em suas línguas nativas (espanhol e inglês) e aulas ao vivo com tradução simultânea nessas línguas.

A cirurgia robótica é um método avançado de cirurgia que usa tecnologia de ponta para realizar procedimentos minimamente invasivos. O robô permite aos cirurgiões operar através de pequenas incisões usando imagens tridimensionais e movimentos precisos, beneficiando pacientes com menos dor e desconforto no pós-operatório, na redução de perdas sanguíneas durante o procedimento, no menor tempo de permanência no hospital e ainda proporciona retorno mais rápido às suas atividades diárias.

TÜV Rheinland emite primeiro certificado IVDR 2017/746 na Europa

Artigo anterior

Digitalização na saúde e a importância da atualização da infraestrutura tecnológica

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News