News

Novo aplicativo torna mais eficiente o tratamento do autismo

0

Em abril, mês da conscientização do autismo, um grupo de jovens empreendedores lança campanha de financiamento coletivo para plataforma tecnológica bHave, que auxiliará no tratamento da doença –  que atinge mais de 70 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo a OMS. No Brasil, são 2 mil. A plataforma já está em elaboração, mas precisa de apoio para ser finalizada.

A ferramenta tem como objetivo otimizar o trabalho dos profissionais adeptos à Análise do Comportamento Aplicada (ABA), uma das formas mais eficientes de tratamento, além de entregar uma resposta mais rápida para os pais de crianças e jovens em tratamento.

A ideia surgiu a partir da necessidade de se dar mais agilidade aos processos de compilação de dados coletados a partir da técnica de Análise do Comportamento Aplicada (ABA). “Minha esposa é psicóloga e atua na área de análise do comportamento, e percebi que algumas das etapas da sua rotina de trabalho poderiam ser otimizadas”, explica Cauê Nascimento, um dos idealizadores do bHave. “Para cada criança em tratamento é usada uma grande quantidade de papel. São folhas para registro, gráficos e planilhas, informações que são coletadas de forma manual e depois transcritas, todo um processo que pode ser aprimorado”, explica.

“Atualmente o processo de computação de dados é lento por uma série de fatores. Acredito que uma ferramenta de aplicação otimize os procedimentos e padronize a forma de nos comunicarmos, isso vai facilitar muito o nosso trabalho”, comenta Maria Tereza Pedrosa, psicóloga e terapeuta ABA.

A campanha de financiamento tem como objetivo viabilizar a execução do bHave. “Nosso projeto funciona como uma rede social para os profissionais da área. Os resultados obtidos durante as sessões terapêuticas podem ser compartilhados em tempo real para todos que estão envolvidos no caso, eliminando toda a papelada e possibilitando aos profissionais mensurar de forma mais ágil a evolução das crianças”.

Benefício para as crianças

Para Ângela Lira, coordenadora da Afeto – Associação de Famílias para o Bem-estar e Tratamento da Pessoa com Autismo, referência em terapia comportamental em Pernambuco, os principais contemplados com a inovação do bHave são as próprias crianças. “O tempo é um fator fundamental para a eficiência do tratamento. Quanto mais rápido as informações circularem, maior será a evolução do quadro”, explica. “Nós apoiamos o projeto e estamos atuando junto com eles, tirando dúvidas e sugerindo soluções, acompanhando de perto o trabalho da equipe, pois com uma ferramenta como essa à disposição todos saem ganhando”, recomenda Ângela.

Campanha

A campanha ficará no ar por dois meses e a expectativa é que, uma vez atingida a meta, o bHave já esteja disponível para download em um prazo de seis meses, em todas as plataformas. O montante estimado para arrecadação é de R$ 185 mil

O bHave conta atualmente com dez sócios. Serão contratados programadores e profissionais especializados para que possam viabilizar a solução para o mercado e otimizar o tratamento do autismo.

A partir do lançamento, a ferramenta será mantida por meio do licenciamento do uso pelos profissionais do setor. O bHave será lançado em português, inglês e espanhol, e já existe um plano de lançamento também no exterior, para auxiliar ainda mais pessoas.

E possível contribuir a partir de R$ 20,00 por meio deste link.

MV abre operação no Peru para atender hospitais locais

Artigo anterior

Como a TI pode ajudar a garantir o futuro da saúde no Brasil

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News