InovaçãoNewsNewsletter

Startup voltada para o combate da insônia, Vigilantes do Sono, cresce 1100% no primeiro semestre

0

Vigilantes do Sono, primeiro programa digital de terapia cognitiva-comportamental para insônia (TCC-I) no Brasil, registrou um crescimento de 1100 % no faturamento no primeiro semestre de 2021.

Além do faturamento, a startup cresceu em 5 vezes o número de médicos e outros profissionais de saúde que usam o programa com seus pacientes. As pessoas que fazem o programa acompanhadas de um profissional de saúde tem um engajamento 4 vezes maior no programa.

Lançado no começo deste ano, o aplicativo da Vigilantes também registra bons números, sendo um dos aplicativos mais bem avaliados na categoria “saúde e bem-estar” nas lojas de aplicativos do Android e IOS, com 4,9 de nota. O app tem taxas de retenção acima dos principais aplicativos de sleep tracking dos Estados Unidos.

Para o CEO da Vigilantes do Sono, Lucas Baraças, os números evidenciam a qualidade da solução da empresa “Estamos com um produto bem legal, com uma robustez tanto a nível tecnológico como a nível clínico. A parceria com profissionais tem feito cada vez mais acreditarmos no potencial do programa para ser uma ferramenta para o tratamento do sono dos pacientes”, ressaltou.

Além disso, a healthtech ingressou em programas de aceleração e incubação de referência no país, como o Oxigênio da Porto Seguro e Liga Ventures, Aceleração Inovativa (programa completo) e Eretz.bio do Hospital Albert Einstein.

“Para os próximos meses a perspectiva é continuar entregando bons resultados em parcerias estratégicas com empresas e principalmente avançar nas parcerias com profissionais de saúde. Queremos ainda este ano ser a maior referência no cuidado não medicamentoso de sono/insônia do Brasil”, afirmou Baraças.

Salux recebe investimentos de R$ 50 milhões e tem novo CEO

Artigo anterior

Hospital Moinhos de Vento retoma Projeto SIM em Porto Alegre

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar