InovaçãoNewsletter

DGS Brasil e NeuralMed fazem parceria em solução de gestão que usa inteligência artificial

0

Referência em soluções de diagnóstico e gestão hospitalar, a DGS Brasil, empresa pertencente ao Grupo Dedalus, líder na Europa e um dos maiores do mundo, iniciou parceria inovadora com a NeuralMed, startup focada em aplicações de inteligência artificial para exames de imagens e textos médicos. A união das empresas trará inteligência artificial para o sistema de saúde brasileiro, o que permite o diagnóstico de exames com maior assertividade e em menor tempo.  

A colaboração entre as empresas surgiu por conta da complementaridade das soluções. A DGS com sua experiência no universo de tecnologia para a Saúde e a NeuralMed com os conhecimentos e aplicações em Inteligência Artificial. “A parceria precisa ter relação com o futuro da saúde de um modo geral. Então, tanto a NeuralMed como a DGS Brasil estão se posicionando no Brasil dia a dia de uma forma madura e ganhando muito espaço. Pretendemos que a ação conjunta entre as duas empresas seja duradoura e transformadora para a área de saúde, estando presentes nos sistemas da DGS em seu território de atuação”, explica Marco Anauati, Head de Vendas e Customer Success da NeuralMed.  

Para André Castilla, Médico Radiologista e Cofundador da NeuralMed, soluções de inteligência artificial ajudam o setor a dinamizar o atendimento e diminuir o tempo para descoberta de patologias. “Nós vemos a DGS como um parceiro estratégico, que junto conosco vai trazer uma nova realidade para o setor da saúde, com dinamismo e otimização em laudos e diagnósticos”, acredita.  

O Cofundador da startup afirma que, nos próximos anos, será fundamental o uso da inteligência artificial para processar as informações médicas, como é o caso dos exames por imagem. Uma das grandes vantagens do uso da IA é o uso de algoritmos que apoiam os médicos radiologistas na análise dos exames conforme a criticidade dos resultados. Dessa forma, exames mais graves serão priorizados e analisados com maior rapidez, acelerando e aumentando a assertividade dos tratamentos de forma eficiente.   

Por meio dos prontuários eletrônicos, os médicos terão acesso a todos os resultados de exames, sejam eles laboratoriais ou de imagem. Isso facilita a análise de todo histórico clínico dos pacientes, o que é fundamental para o sucesso dos resultados clínicos.   

Segundo o general manager da DGS Brasil, Paulo Banevicius, a integração dos sistemas de informação torna diferenciada a experiência tanto do profissional de saúde quanto do paciente, ao se fazer uso de uma interface web única. “Nossa estratégia é inovadora porque nós respeitamos os investimentos já realizados pelas instituições de saúde, uma vez que nós nos integramos habilmente aos seus parques tecnológicos atuais. Essa é uma das razões pela qual nos unimos a importantes parceiros como a NeuralMed”, conclui o executivo.  

Sobre a DGS Brasil    

A DGS Brasil, empresa pertencente ao Grupo Dedalus, provedor líder de soluções de diagnóstico e gestão hospitalar na Europa e um dos maiores do mundo. Com sede na Itália, possui atuação global em mais de 30 países e cerca de 5,5 mil colaboradores, que atendem mais de 6 mil hospitais e 5,3 mil laboratórios. A empresa conta com uma área de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) com 1,1 mil profissionais, considerada uma das maiores da Europa. No Brasil a empresa possui escritórios em São Paulo (SP) e no Recife (PE).  

Com a demanda crescente por soluções de Tecnologia da Informação no setor da saúde (TI), em 2016, iniciou plano de expansão com a aquisição da Agfa Healthcare IT tornando-se líder no mercado de soluções de saúde nos segmentos hospitalar e de diagnóstico. Em 2020 adquiriu a divisão de software de saúde da DXC Technology. O Grupo tem investidores como a Ardian, maior empresa de investimento privado da Europa e 4ª do mundo; e Abu Dhabi Investment Authority (ADIA). 

Sobre a NeuralMed 

Fundada em 2018 pelo empreendedor Anthony Eigier e o médico André Castilla, a NeuralMed desenvolve soluções de auxílio à triagem e fluxo de pacientes nas instituições de saúde, utilizando a Inteligência Artificial para analisar imagens e textos médicos. A fim de melhorar a qualidade do atendimento médico, a empresa detecta patologias em imagens médicas para ajudar os profissionais da área a melhorar a precisão nos diagnósticos e a tomada de decisão, além de minimizar o tempo e os custos na obtenção dos resultados. 

Sandoz conclui a aquisição do negócio de cefalosporina da GSK

Artigo anterior

PAM Saúde impulsiona vendas e marketing com CRM especializado

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar