News

IBM Watson IoT e Harmam anunciam soluções cognitivas para diferentes ambientes

0

Usando a tecnologia de Inteligência Artificial (IA) da IBM e os microfones HARMAN AKG, auto-falantes JBL e sistemas de controle e comutação AMX AV, as empresas lançaram uma experiência altamente conectada para  instalações médicas, escritórios corporativos, hotéis, navios de cruzeiro e outros ambientes de hospitalidade.

Na sede da Watson IoT Global, em Munique, na Alemanha, clientes, parceiros e equipes da IBM realizam reuniões produtivas usando soluções cognitivas habilitadas por voz. Além das atuais soluções no mercado, a HARMAN faz parte da  cadeia de parceiros do IBM Watson e já investiu US$ 200 milhões no centro de desenvolvimento em IoT naquela cidade. Nele, a empresa está demonstrando as potencialidades de seu concierge cognitivo em uma configuração da sala de conferências. Ao mesmo tempo, a equipe HARMAN também está trabalhando com designers, pesquisadores e outros para colocar o IoT nas mãos de clientes corporativos.

Hoje, as tecnologias cognitivas da IBM são incorporadas em colunas de som, relógios e outros dispositivos para os usuários possam interagir com o uso de linguagem natural. Ele podem simplesmente fazer perguntas ou emitir comandos com sua voz quando em uma sala. Essas solicitações são enviadas aos serviços Watson Cloud e Watson IoT, que funcionam com a tecnologia da HARMAN para permitir que as pessoas controlem facilmente seus subsistemas sem ter que executar fisicamente tarefas manuais e tentar descobrir os novos sistemas. Por exemplo, agora, quando um funcionário entra em uma sala de conferência, eles podem iniciar uma videoconferência, iniciar uma apresentação usando a voz. No futuro, essas tarefas serão executadas automaticamente com base no que o sistema aprendeu sobre o empregado e em reuniões anteriores. O sistema fica mais inteligente sobre o perfil da pessoa e suas preferências ao longo do tempo.

Essas capacidades estão em exibição no escritório da IBM em Munique. Além disso, clientes como o Thomas Jefferson University Hospital, que também ajudaram a desenvolver uma solução de saúde, planejam implantar essa solução em salas de hospital, o que dará aos pacientes a oportunidade de interagir com os alto-falantes conectados ao IBM Watson Plataforma IoT. Como resultado, eles serão capazes de melhorar a sua experiência hospitalar através da operação de luzes e microfones sem qualquer assistência manual ao fazer perguntas sobre as instalações do hospital ou solicitar informações obre o seu médico, todos via linguagem natural.

“Estamos resolvendo um problema muito distinto em hotéis, hospitais e salas de conferência, onde as pessoas experimentam ambientes desconhecidos ainda precisam executar tarefas muito simples, como mudar a temperatura ambiente, ajustar a iluminação, abrir as blinds, iniciar chamadas em conferência ou lançar um apresentação”, disse Kevin Morrison, vice-presidente sênior de Soluções Empresariais da HARMAN. “As salas cognitivas habilitadas por voz proporcionam uma experiência natural e intuitiva, especialmente para viajantes cansados ​​ou pacientes com necessidades especiais”.

Estas salas cognitivas habilitadas para voz também funcionam como um concierge no quarto que pode responder a perguntas gerais ou questões específicas do local desenvolvidas pela instalação e com respostas personalizadas criadas pela equipe. Por exemplo, um hóspede do hotel poderia perguntar “Qual é a hora checkout?” ou “Onde está a academia de ginástica?”. Um paciente do hospital poderia perguntar “Quais são as horas de visita do hospital? ” Ou ” Você pode me dizer mais sobre o meu médico? “Aproveitando o conhecimento da HARMAN na integração API, os usuários podem até mesmo empregar o IBM Watson para o serviços de pedidos, incluindo reabastecimento de amenidade, reservas de restaurante, check-out tardio, serviço de quarto, serviço de transporte e muito mais.

“As possibilidades do mercado de entretenimento e corporativo são enormes, já que a IBM e a HARMAN procuram conectar as pessoas mais intimamente com seus ambientes por meio da cognição e processamento da linguagem natural”, disse Harriet Green, gerente geral do Watson IoT, Engajamento e Educação da IBM. “O resultado desta colaboração é simples,estamos alavancando Watson e IA para trazer ambientes conectados para uma infinidade de locais, de hotéis a hospitais e escritórios onde eles estão transformando experiências diárias”.

IBM avança na detecção precoce retinopatia diabética com uso de deep learning

Artigo anterior

Big Data x Right Data – como achar a informação certa na Saúde Digital?

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News