NewsNewsletter

Ministério da Saúde destina R$ 27,3 milhões para renovação de parque tecnológico de hemodinâmica em São Paulo

0

Para ampliação do atendimento aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), o Instituto do Coração de São Paulo (INCOR) e o Hospital São Paulo, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), vão receber do Ministério da Saúde um investimento de R$ 27,3 milhões para renovar o parque tecnológico de hemodinâmica. Os recursos serão repassados por meio de convênios assinados pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nesta sexta-feira (20).

A medida vai reforçar, ampliar e renovar os equipamentos que fornecem atendimento e procedimentos diagnósticos de alta complexidade aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). “Conseguimos esses equipamentos que estão em boas mãos, não só para assistência dos pacientes, mas também fundamentais para pesquisas científicas e para o Sistema Único de Saúde”, reforçou o ministro Queiroga durante visitas às unidades, em São Paulo.

A hemodinâmica é importante porque realiza procedimentos minimamente invasivos que evitam as cirurgias, impactam no tempo de recuperação do paciente, reduzem sequelas e permitem o tratamento em pessoas com idade avançada ou doenças crônicas, como cardiopatias, câncer, diabetes e problemas cardiovasculares.

INCOR

O INCOR, hospital de alta complexidade e especializado em cardiologia, pneumologia e cirurgias cardíaca e torácica, conta com cinco aparelhos de angiografia, dos quais quatro serão renovados com um investimento federal de R$ 16,6 milhões. A substituição ocorrerá porque esses equipamentos já têm mais de dez anos de uso.

O hospital se destaca como um grande centro de pesquisa e ensino na área médica-caridológica há 44 anos. Considerado um dos três maiores centros de cardiologia no mundo em volume de atendimento e número de especialidades reunidas, também é o maior centro de ciência em cardiologia da América Latina.

Em 2020, foram 8,2 mil procedimentos, sendo 5,5 mil cateterismos e mais de 1,8 mil angioplastias. Este ano, entre janeiro e julho, já foram realizados no setor 5,6 mil procedimentos, dos quais 3,2 mil são exames de cateterismo e mais de 1 mil angioplastias. Mais de 90% dos atendimentos são destinados aos pacientes do SUS.

Hospital São Paulo

O Hospital São Paulo, maior hospital universitário do país e referência nacional em procedimentos de alta complexidade, vinculado à Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), vai receber um investimento federal de R$ 10,7 milhões. O valor engloba R$ 6,6 milhões para aquisição de dois sistemas de hemodinâmica e R$ 3,3 milhões para um aparelho de angiografia, que tem precisão no diagnóstico e é considerado tecnologia de ponta. O Ministério da Saúde também está investindo R$ 800 mil para obras de adequação dos dois sistemas.

Vinculado à Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), o Hospital São Paulo tem 77 anos de história e é considerado um dos melhores centros formadores nacionais de médicos, enfermeiros e profissionais de saúde, abrigando programas de residência médica e multiprofissional.

O hospital atende pacientes da Grande São Paulo e de outros estados em todas as especialidades, principalmente em alta complexidade. São 871 leitos destinados ao SUS, incluindo 73 leitos de UTI covid, 74 de UTI não covid, 278 leitos cirúrgicos, 190 leitos clínicos e 94 leitos pediátricos.

Planos de saúde: número de beneficiários segue em crescimento

Artigo anterior

CRM-PR moderniza processos com sistema de Recursos Humanos

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News