InovaçãoNewsletter

Laura e MSD lançam ferramenta com IA para melhoria do cuidado ao paciente

0

Nunca se discutiu tanto a necessidade de olhar para a saúde de forma coletiva, ágil e assertiva como no último ano. Com seres microscópicos se tornando os verdadeiros vilões para a população de todo o mundo, um diagnóstico tardio ou tratamento errôneo pode impactar a saúde pública. Um bom exemplo disso tem sido o alerta constante sobre a resistência microbiana a antibióticos. De acordo com estudos da Organização das Nações Unidas – a ONU -, estima-se que, por ano, mais de 700 mil pessoas morram por conta dessa resistência e, até 2050, os números devem chegar à alarmante marca de 10 milhões de óbitos. Dentre os motivos, o uso incorreto – ou até mesmo exagerado – dos antibióticos segue entre as principais causas.

Pensando em dar um passo além e mitigar esses riscos, a Laura , healthtech que utiliza a Inteligência Artificial (IA) para democratização do acesso à saúde, se juntou à MSD Brasil (Merck Sharp & Dohme) para desenvolver uma ferramenta que visa otimizar as tomadas de decisões dos profissionais da saúde. O Laura Stewardship Powered by MSD é voltado para médicos prescritores e visa estabelecer um bom gerenciamento dos tratamentos com recomendações individualizadas para cada paciente.

“Estamos dando um novo passo em direção aos cuidados com a saúde pública. A resistência microbiana, infelizmente, já é uma realidade, que traz danos colaterais tanto para a saúde quanto para o desenvolvimento econômico da sociedade. E, diante de dados tão preocupantes, junto ao fator que o desenvolvimento de um antibiótico leva anos, usar a tecnologia como aliada das equipes médicas é de suma importância para trazer mais assertividade e rapidez na rotina médica”, afirma o Dr. Hugo Morales, médico infectologista, diretor médico e cofundador da startup .

“Com as equipes dos hospitais operando, ainda, sem o suporte adequado da tecnologia, a gestão de dados importantes relacionados à Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) torna-se defasada e as ações necessárias não são realizadas em tempo real. Existem muitos desafios na implementação de programas de Gerenciamento de Antimicrobianos, uma vez que exigem mobilização e cooperação de todos os membros do time multidisciplinar envolvido no cuidado ao paciente, além da educação e adesão aos protocolos e fluxos estabelecidos. Com o processo ainda muito manual e trabalhoso, há maior dificuldade da CCIH em garantir que todas as etapas sejam cumpridas à risca, o que prejudica não só o paciente, mas toda a cadeia de saúde” aponta a Dr. Marina Della Negra, infectologista e diretora médica da MSD para vacinas, doenças infecciosas e cuidados primários no Brasil.

Agora, com a novidade, as equipes médicas terão acesso ao Laura Stewardship Powered by MSD de forma digital por um aplicativo de celular. O sistema conta com inteligência artificial, para medir e sinalizar a piora clínica dos pacientes e disponibiliza alertas com os exames de cultura, histórico de medicamentos e listas de antibióticos sensíveis ou resistentes à uma determinada bactéria.

Já as equipes do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar poderão utilizar a ferramenta para ter acesso a padrões de consumo de antimicrobianos e perfil de sensibilidade compilado da instituição em tempo real.

“Com o Laura Stewardship Powered by MSD, os hospitais poderão aumentar as taxas de produtividade e acertos em tratamentos terapêuticos empíricos, otimizar recursos e combater um silencioso, mas muito perigoso vilão: a resistência bacteriana”, finaliza Dr. Hugo Morales, cofundador da Laura.

Após feira na Europa, distribuidora de produtos de saúde confirma novas operações no Brasil

Artigo anterior

Memed cria funcionalidade inédita com alertas medicamentosos para aeronautas em receita médica digital

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar