NewsNewsletter

Durante a pandemia, nutricionistas adotam atendimento remoto e mantêm pacientes e renda

0

A quarentena e o isolamento social não são desculpas para deixar os cuidados com a alimentação saudável e a dieta equilibrada de lado. Por isso, a Dietbox – startup responsável pelo software de nutrição – aproveitou a permissão do Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) e, desde março, disponibiliza uma plataforma de videoconferência altamente tecnológica dentro do seu próprio sistema.

“O novo coronavírus afetou diretamente o mercado de nutrição, que detém uma parcela significativa de profissionais autônomos. Como consequência, muitos sofreram redução no número de atendimentos, o que ocasionou a suspensão de assinaturas, principalmente nos meses de abril e maio. Para minimizar esses impactos no nosso negócio, e no deles, principalmente, implementamos a opção de videoconferência em nosso aplicativo como alternativa”, explica André Piegas, sócio-fundador da Dietbox.

As funcionalidades desta tecnologia estão ajudando os nutricionistas que utilizam a plataforma criada pela startup gaúcha a reterem seus pacientes e a renda na pandemia. “Antes a opção que tínhamos era a chamada de vídeo via Whatsapp, mas senti que precisava de algo mais completo. Para minha surpresa, a videoconferência era tudo o que eu precisava porque meus pacientes já usam o aplicativo e ficaram sem desculpas para interromper o atendimento”, afirma Letícia Cristina Camargo, que atua em Bragança Paulista, no interior de São Paulo, e que estendeu o atendimento on-line para a capital do estado.

Outro ponto positivo da solução é a qualidade da chamada de vídeo, que não trava, é fácil de ser realizada e permite compartilhar a tela do computador com o paciente. “A experiência que venho tendo com a opção para atendimento remoto da Dietbox está sendo maravilhosa. A ferramenta é uma ótima funcionalidade, pois as consultas se tornam simples e práticas em um único software. E ainda conseguimos mostrar itens específicos durante as consultas, e eu particularmente adoro utilizar”, garante Michelle Cristine Melo, nutricionista que atua em Aracajú, no Sergipe, e remotamente em todo o país.

Segundo Larissa Melo, a videoconferência está sendo uma opção de trabalho interessante e que tem mantido sua renda. “Nesse momento precisamos nos adaptar de todas as formas e essa ferramenta foi uma das melhores coisas que aconteceram. Tive bastante retornos positivos em relação a plataforma apesar da consulta não ser presencial, não observei nada que pudesse atrapalhar o atendimento. Pelo contrário, através dela comecei a atender em outros estados e países, e até conhecer hábitos alimentares diferentes”, destaca a nutricionista de Pernambuco.

Já nas cidades de Augustinópolis, Araguatins, São Sebastião e Buriti, no Tocantins, os pacientes da Verônica Amorim estão mantendo o acompanhamento nutricional remotamente. “Minha maior dificuldade era ter que associar as agendas, era sempre muito difícil pegar o terceiro turno depois de um dia cansativo. Mesmo em tempos difíceis, a Dietbox veio em uma boa hora. A videoconferência me possibilitou chegar o mais próximo possível de um atendimento presencial com qualidade e meus pacientes têm aprovado essa ideia”, afirma a profissional.

O isolamento social causado pela COVID-19 também alterou a rotina de Hoberlândia Mara da Silva em Assú, no Rio Grande do Norte. “O momento requer adaptação à nova realidade. Com o auxílio da Dietbox , que também se adaptou a esse cenário, consigo me manter mais próxima possível dos meus pacientes e realizar outras consultas, mantendo meus rendimentos. A videoconferência nos permite interagir com os pacientes, compartilhar tela para que os mesmos possam ver e acompanhar os resultados e evoluções, nos olhares, dar e receber esse ‘calor humano’, mesmo não sendo presencial. Fora isso, também aproveitamos as demais funções do aplicativo para nos manter sempre presente”, garante.

Apesar do cenário incerto da pandemia, os nutricionistas têm no aplicativo da Dietbox uma solução para o momento atual. “Dizem que as crises geram oportunidades e esses profissionais podem aproveitar a nossa plataforma para modernizar a forma de atender seus pacientes. E, no futuro, expandir a atuação para outros estados ou países, caso o Conselho Federal de Nutrição (CFN) decida estender a resolução para o atendimento remoto por mais tempo”, conclui André Piegas, sócio-fundador da startup.

Respiradores importados por Santander e Vivo chegam ao Brasil e serão doados para oito estados

Artigo anterior

ResMed oferece monitoramento para atendimento às doenças crônicas

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar

Mais News