quarta-feira, abril 24, 2024
Home Inovação Hackathon da escola de saúde de Harvard tem participantes do Brasil

Hackathon da escola de saúde de Harvard tem participantes do Brasil

por Redação
0 comentário

A quinta edição do Hackathon de Inovação em Sistemas de Saúde, desenvolvido pelo Laboratório de Inovação em Sistemas de Saúde de Harvard, terá a presença de especialistas brasileiros. Reunidos na cidade de São Paulo, nos dias 05 e 06 de abril, os participantes farão parte do evento junto com outros inovadores globais, que participarão do evento, ao mesmo tempo, diretamente dos países Argentina, Chile, Estados Unidos, Peru, Reino Unido e Ucrânia.

O Hackathon propõe a inovação por meio de uma disputa positiva de ideias e de ações entre os envolvidos, que enfrentarão desafios críticos da saúde com o objetivo de desenvolver soluções inovadoras que possam revolucionar os cuidados de saúde, diminuindo a distância entre a teoria e a prática.

Dan Sabbagh é um dos especialistas brasileiros a participar do Hackathon. Diretor Executivo de Tecnologia da TODOS Empreendimentos, franqueador do Cartão de TODOS, o maior cartão de descontos em saúde, educação e lazer do país, Sabbagh será o mentor dos participantes nos temas de tecnologia, empreendedorismo, startups e design de produtos. “Os Hackathons são ambientes efervescentes de criação e fonte de inovação. Este evento irá abordar os temas importantes de saúde e conectá-los com tecnologias disruptivas como IA e RPA (Automação Robótica de Processo) que podem construir rápidos avanços. Com a minha experiência no grupo franqueador do Cartão de TODOS, poderei apoiar os times na construção de projetos de negócios mais democráticos e humanizados, levando à frente as perspectivas apresentadas pela Administração Solidária”, afirma.

Ao lado de doenças historicamente tidas como potencialmente sérias — câncer, doenças cardiovasculares e diabetes — a saúde mental surge como um tema de interesse para a busca por soluções no Hackathon. Segundo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), quase um bilhão de pessoas viviam com algum transtorno mental em 2019. Já no primeiro ano da pandemia, a depressão e a ansiedade aumentaram mais de 25%, de acordo com dados da Organização Pan-Americana de Saúde.

“Antes mesmo da crise apresentada pela Covid-19, a saúde mental já era um tema importante, mas as mudanças ocorridas no período pandêmico geraram inúmeras e complexas mudanças sociais. Para alguns pode parecer estranho ver o tema ao lado de doenças cardiovasculares, mas há quem diga que hoje vivemos uma nova pandemia, a de ansiedade, uma patologia muitas vezes mais elusiva, mas com potencial devastador nas vidas dos pacientes e suas famílias”, ressalta Sabbagh.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias

© Copyright 2022 by TI Inside