NewsNewsletter

Anahp lança publicação com resultados e boas práticas ESG no setor da saúde

0

A Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) acaba de lançar o “ESG nos hospitais Anahp: resultados e boas práticas”, publicação cujo objetivo é apresentar ao setor de saúde e à sociedade, de forma geral, o compromisso de seus hospitais associados com um futuro mais sustentável.  O documento inédito apresenta estudos de caso práticos de projetos descritos por 42 instituições, de diferentes regiões do país, que mostram como grandes transformações podem ser conduzidas em áreas variadas. Destaque para as ações relacionadas à promoção de saúde, ao uso de energia limpa e cuidados com água e saneamento.

“Listamos projetos de todos os tipos, desde melhorias, que servem para aumentar o alcance do cuidado com qualidade, até ações que criam pontes para que mais pessoas tenham acesso à educação ou se alimentem de maneira mais adequada.  Além, é claro, do que temos feito para mitigar ou impedir o impacto ambiental que as atividades hospitalares podem causar”, explica Antônio Britto, diretor-executivo da Anahp.

Além de relatar projetos diretamente ligados ao dia a dia dos hospitais, o documento apresenta iniciativas de outras naturezas, que refletem a maturidade das instituições ao se enxergarem como agentes de melhoria do seu entorno. Isto se vê em projetos que promovem educação e alimentação, por exemplo.

A expectativa da Anahp  é que o material inspire e incentive outros players do setor da saúde, ou ainda instituições de outras áreas, a projetarem iniciativas que contribuam efetivamente com a construção de uma sociedade mais justa e inclusiva, que explora o seu potencial de crescimento e avança para um futuro sustentável.

Ao todo, o “ESG nos hospitais Anahp: resultados e boas práticas” reúne mais de 190 iniciativas de grande relevância para o setor e a sociedade. “Embora muitos projetos estejam ligados diretamente às atividades hospitalares, também compilamos diversas iniciativas que vão além e contribuem diretamente com a construção de uma sociedade mais justa e inclusiva, que explora o seu potencial de crescimento e avança para um futuro sustentável”, diz Britto.

Para facilitar a visualização dos impactos, os projetos foram associados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). São 17 temáticas estruturadas com foco em combater a pobreza, proteger o planeta e assegurar que as pessoas sigam as suas vidas com paz e prosperidade. Esses objetivos foram estruturados dessa forma em 2012, na Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, evento sediado no Rio de Janeiro.

Como disseminar a cultura do aprendizado nas startups?

Artigo anterior

Fornecedora de contêineres e caixas térmicas va-Q-tec abre subsidiária no Brasil

Próximo artigo

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode gostar

Mais News