sexta-feira, março 1, 2024
Home News Hospital Municipal Jesus inaugura enfermarias pediátricas humanizadas e lúdicas

Hospital Municipal Jesus inaugura enfermarias pediátricas humanizadas e lúdicas

por Redação
0 comentário

Referência no atendimento infantojuvenil na cidade do Rio de Janeiro, o Hospital Municipal Jesus inaugura, nesta segunda-feira (13/11), duas enfermarias humanizadas que, juntas, contam com 16 leitos de internação. Inspirado no fundo do mar, o projeto foi idealizado pelo arquiteto e artista Gringo Cardia e viabilizado pelo Instituto Desiderata, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio e financiado pela Chevron Brasil, que também custeou outras duas salas de exames humanizadas do hospital, inauguradas em 2022.

As enfermarias ocupam uma área total de 305 metros quadrados e receberão crianças e adolescentes de até 18 anos incompletos com problemas de saúde considerados de média complexidade. Segundo Pesquisa de Satisfação elaborada pelo Instituto Desiderata, e realizada em outros ambientes humanizados pela organização, houve uma redução de 86% da dor e da ansiedade nos pacientes atendidos nesses espaços. O levantamento mostrou ainda que 84% dos profissionais de saúde apontaram maior satisfação com o ambiente de trabalho. Foram entrevistadas cerca de 150 pessoas, entre crianças e adolescentes, cuidadores e mais de 70 profissionais que atendem nos ambientes humanizados.

“Imagina como deve ser para uma criança ou adolescente estar fora de casa e passar dias, ou até meses, em um hospital? As enfermarias humanizadas e lúdicas vão permitir mais acolhimento para esses pacientes que já estão enfrentando um momento difícil. É uma iniciativa que demonstra sensibilidade e preocupação também com as famílias e os profissionais de saúde. Ter mais uma etapa desse trabalho realizada é muito gratificante e não seria possível sem a parceria com o poder público e empresas que se engajam pela saúde infantojuvenil”, reforça Renata Couto, diretora executiva do Instituto Desiderata.

A reforma durou sete meses. O projeto cenográfico levou às enfermarias a cor azul como predominante, para acalmar e fazer referência às águas do mar. Conchas e corais coloridos foram escolhidos para ilustrar esse oceano acolhedor e as imagens deles foram colocadas em estruturas presas no teto, facilitando a percepção de crianças e adolescentes que passam boa parte do tempo em camas. O projeto teve ainda a preocupação de melhorar a iluminação e ampliar a visão das janelas, para reduzir a sensação de confinamento. Todo o mobiliário também foi trocado e adaptado, otimizando o trabalho dos profissionais de saúde do hospital.

Além de toda a mudança visual trazida com a humanização, a reforma das enfermarias incluiu trocas hidráulicas, esgoto, elétrica, pintura, piso, forro do teto e iluminação, ar-condicionado, revisão de gases medicinais e instalação de marcenaria.

Para a presidente da Chevron Brasil, Evelyn Vichez, “o acolhimento infantojuvenil humanizado durante uma internação pode ajudar a impulsionar a recuperação destes pacientes. Por isso, investir nesse projeto é tão gratificante. Nosso programa de investimento social contribui para fortalecer o desenvolvimento sustentável das comunidades onde operamos”.

Nessas enfermarias, as crianças ficam por um período médio de quatro a nove dias, mas há casos de internações longas, de 150 até 300 dias. Os 16 leitos humanizados e as salas de exames cenográficas já existentes contribuem para a revitalização do hospital, que tem 88 anos e oferece um acompanhamento global a crianças e adolescentes, incluindo atendimento psicológico e classe hospitalar, um apoio escolar para pacientes em longo período de internação.

“Agradecemos ao Desiderata e a Chevron por essa importante parceria. Os benefícios desse trabalho de humanização para os nossos pacientes e profissionais são imensos. Redução do estresse, aceleração da recuperação, conforto e ambiente mais acolhedor. Um ganho para os trabalhadores e usuários do SUS”, ressalta o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

Por mês, o Hospital Municipal Jesus atende cerca de 3,5 mil pacientes, com uma média de 110 internações em diversas especialidades ambulatoriais. Entre janeiro e setembro de 2023, foram realizados mais de 15 mil exames.

Hospitais humanizados

O Instituto Desiderata já viabilizou nove espaços humanizados em unidades de saúde do município do Rio de Janeiro, beneficiando, a cada ano, cerca de 10 mil crianças e adolescentes. O primeiro aquário carioca em uma sala de quimioterapia foi inaugurado no Hospital Federal dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro, em 2007. No mesmo ano, o Instituto de Puericultura e Pediatria Marzagão Gesteira da UFRJ ganhou o segundo aquário. No ano seguinte, foi criada uma hospedaria juvenil no Hemorio e, em 2013, um aquário carioca. O Hospital Federal da Lagoa recebeu o terceiro aquário carioca, em 2010.

A humanização de espaços do Hospital Municipal Jesus teve início em 2012, com a transformação de um tomógrafo em um grande submarino amarelo. Em 2020, uma sala de raio x ganhou o tema robôs submarinos. No ano de 2022, as demais salas de exames de radiologia do hospital foram humanizadas, concluindo a ambientação do setor.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este website.

SAÚDE DIGITAL NEWS é um portal de conteúdo jornalísticos para quem quer saber mais sobre tendências, inovações e negócios do mundo da tecnologia aplicada à cadeia de saúde.

Artigos

Últimas notícias

© Copyright 2022 by TI Inside